Bilhete-postal enviado por Helena Sofia Marques da Silva

No passado novembro a minha irmã decidiu que estava na altura de me dar a minha prenda de anos (o meu aniversário é em janeiro), e levou-me até Madrid. Chegámos no sábado, passeámos bastante, e como estudante que sou, levei uma marmita para o almoço e jantar. No domingo, mais um dia espectacular naquela cidade linda, e após muitos quilómetros percorridos, impunha-se uma refeição consistente. Assim sendo, e como tínhamos, horas antes, passado por um restaurante de pastas e pizzas (que adoramos) na Gran Vía, decidimos que era aí que iríamos jantar!

Apesar de sermos raparigas orientadas (e movidas pela fome), estivemos mais de uma hora (e já se fazia tarde) à procura do tal restaurante até darmos com ele. Espaço giro, preço aceitável, relativamente rápidos na confecção e estávamos prontas para atacar. Mas antes disso, tirámos a foto abaixo (parece que estava a adivinhar). Estava tudo muito bom, soube-nos mesmo bem, e seguimos para o hostel para descansarmos e nos prepararmos para o dia seguinte, o nosso último. No entanto não estava à espera que esse dia começasse às 7h da manhã, com viagens à casa de banho de 5 em 5 minutos. Não entrando em pormenores, o meu sistema gastrointestinal não ficou de todo contente e exigiu para si metade do nosso último dia.

Basicamente os nossos planos foram quase todos ao ar, mas tivemos oportunidade de visitar uma farmácia espanhola, algo que nas viagens é normalmente negligenciado, e bem! A minha irmã não ganhou para o susto, eu estive um dia inteiro a beber probióticos por uma palhinha, e mais de uma semana a contar esta história!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.