Na tradição minhota, a celebração da quadra festiva é um ritual de bem-receber. Estende-se a toalha de linho, coloca-se o melhor serviço de louça e o faqueiro sobre a mesa, servem-se as receitas de família, cozinhadas cuidadosamente com os melhores ingredientes da região, onde, claro, não pode faltar o Alvarinho.

O Soalheiro, produtor de Alvarinho em Melgaço, tem na família e tradição os valores-basilares de uma história que cresceu de uma família para várias famílias da região, que formam o seu Clube de Produtores e que, em conjunto, contribuem para produzir vinhos aclamados a nível nacional e internacional.

Na sua missão de promover e valorizar o Alvarinho no mundo, tem vindo a explorar a versatilidade da casta, como é exemplo o Soalheiro Reserva, que chega agora ao mercado na versão 2020, mesmo a tempo de ganhar lugar à mesa das celebrações de final de ano.

Este vinho teve a sua origem em 1995, quando o produtor - fazendo jus à sua vocação inata para a inovação e para a irreverência - arriscou em experimentar a junção do Alvarinho ao carvalho francês, até encontrar, após muita experimentação, o estilo do Reserva que existe desde 2006 até aos dias de hoje.

Numa expressão da diversidade e da identidade de um território demarcado pela natureza, as uvas de Alvarinho selecionadas para a produção deste vinho são provenientes de vinhas de vale, com grande exposição solar, criando as condições ideais para a integração com a madeira, sempre em perfeito equilíbrio. As nuances de barrica são abraçadas de forma a complementarem o perfil aromático da casta, ao mesmo tempo que lhe acrescentam uma nova dimensão de estrutura e de complexidade.

Luís Cerdeira, enólogo do Soalheiro, explica que “este Reserva é muito preciso em termos de barrica, aliando barrica nova à barrica usada. Nesta versão do 2020, conseguimos ter uma sensação da barrica verdadeiramente elegante, talvez até um pouco mais presente do que na colheita de 2019, permitindo-lhe florescer como um vinho fantástico de guarda”.

O vinho estagia 12 meses em barricas de carvalho, em contacto com borras finas. É feita a bâtonnage para lhe dar textura e complexidade. Assim, toda a identidade aromática do Alvarinho é preservada, adquirindo uma nova dimensão em volume na boca.

A evolução em barricas de carvalho e a sua acidez fazem do Soalheiro Reserva um vinho perfeito para harmonizar com pratos tradicionalmente associados a vinhos tintos. Acompanha, na perfeição, as receitas típicas da quadra, como o Bacalhau ou o Peru assado, bem como o frango ou o borrego, tradicionais de outras regiões.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.