Designada Grande Prova Vintage 2017, o evento inaugura o programa do Port Wine Day (Dia do Vinho do Porto) deste ano e instituído em 2014 para homenagear aquele que, como disse à agência Lusa o presidente do IVDP, Gilberto Igrejas, "é a joia da coroa dos vinhos do Porto".

"É uma prova gratuita", assinalou o mesmo responsável, explicando que os interessados só tinham de se inscrever através de uma plataforma eletrónica para poderem participar nela e informando também que se inscreveram "mais de 600 pessoas".

As inscrições encontravam-se quase no limite e "a adesão vai superar as melhores expectativas do IVDP".

"Vale a pena esforçarmo-nos por obter produtos de grande qualidade", conclui Gilberto Igrejas, entusiasmado com a procura que a Grande Prova Vintage 2017 suscitou entre o público consumidor, o qual terá sua disposição 72 vintages diferentes de 48 marcas.

Finda esta prova, segue-se no mesmo local a cerimónia de proclamação formal de 2017 como ano vintage pela Confraria do Vinho do Porto, que inclui a constituição de um lote de vinho do Porto vintage, num grande cálice, com as amostras das empresas exportadoras presentes.

Gilberto Igrejas destacou que "mais de 70 entidades", entre cerca de uma centena ligada a esta atividade, declararam 2017 ano vintage para os seus vinhos do Porto, o que "é o maior número de sempre".

"A grande novidade é em 2016 também ter havido uma declaração de ano vintage", recordou o presidente do IVDP, salientando ainda que será "sexta vez neste século que ocorre uma tal declaração".

A surpresa chegou em abril quando a casa Symington anunciou "a primeira declaração de sempre de dois anos seguidos", tendo então considerado tratar-se de "um momento marcante na sua longa história" fruto de "dois anos sucessivos muito diferentes", mas que tiveram como traço comum uma "elevadíssima qualidade para vinho do Porto".

O programa do Porto Wine Day prossegue no domingo com uma festa ao pôr-do-sol marcada para o Jardim das Oliveiras (antiga Praça de Lisboa), no Porto, e de acesso livre, e encerra na próxima terça-feira com um jantar para entrega dos Prémios Douro + Sustentável no Museu de Lamego.

Estes prémios serão "atribuídos pela primeira vez", visam tornar o Douro "ainda mais amigo do ambiente" e sensível às alterações climáticas e a outros aspetos relacionados com a produção local de vinho, disse Gilberto Igrejas.

Os prémios destinam-se a distinguir pessoas ou empresas que se destaquem na enologia, enoturismo e viticultura, havendo ainda um prémio revelação.

Questionado pela Lusa, o presidente da IVDP adiantou que as vendas de vinho do Porto estavam "sensivelmente ao nível do mesmo período do ano passado até fins de julho".

"Poderá haver uma ligeira quebra" no volume exportado, que, porém, terá sido compensado com uma ligeira subida do valor médio, afirmou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.