A ilha, situada no mar de Andaman, foi fechada, de acordo com o The Guardian, numa tentativa por parte das autoridades tailandesas em aliviar os efeitos negativos que o turismo de massas tem provocado nestas praias de água cristalina e de recifes de corais.

Koh Tachai, uma ilha situada no Parque Nacional de Similan, irá assim fechar “por período indeterminado” a partir de 15 de outubro, quando começam as monções, de acordo com dados divulgados pelos meios de comunicação tailandeses, sendo que até lá os operadores turísticos irão perder as suas licenças.

A sua paisagem idílica, com praias de areia branca, tornaram a ilha famosa entre turistas de todo o mundo. Aqui, os visitantes podem observar a fauna local, onde se incluem tubarões leopardo ou raias.

“Graças à sua beleza, Koh Tachai tornou-se num local popular, tanto para tailandeses como para estrangeiros. Isso resultou numa sobrelotação e numa degradação dos recursos naturais e do meio ambiente”, explicou Tunya Netithammakul, diretor-geral do Departamento de Parques Nacionais, Vida Selvagem e Conservação de Plantas, em declarações ao jornal Bangkok Post.

O responsável acrescentou ainda que “temos de fechar o espaço para permitir a reabilitação do ambiente, tanto na ilha, como no mar, sem que esta seja perturbada por atividades turísticas, antes que o dano seja irreparável”.

Famosa pelas suas praias, paisagens e vida selvagem, a Tailândia tem vindo a sofrer cada vez mais uma sobrelotação turística, com o aumento do número de visitantes de ano para ano.

Segundo dados oficiais, só em 2015, a Tailândia recebeu cerca de 30 milhões de turistas estrangeiros, num país em que o turismo representa cerca de 10% do PIB.

Segundo o The Guardian, há queixas de turistas em sites de viagens que dão conta desta sobrelotação de Koh Tachai, sobretudo em locais de mergulho.

Especialistas tailandeses consideram que o número ideal de presença na ilha são 70 pessoas. Mas na realidade chegam a ser registadas mais de mil entradas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.