Imagem: Farol de Alfanzina / Autoridade Marítima Nacional

A abertura ao público daqueles espaços “míticos” - de terça-feira a domingo, entre as 14:30 e as 18:30 - surgiu de uma iniciativa da Autoridade Marítima Nacional (AMN), em colaboração com as câmaras municipais de Faro e de Lagoa, no distrito de Faro, e do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

A iniciativa de abrir durante o verão aqueles espaços “do imaginário de todos, luzes que ajudam os navegadores, é mais uma oferta no âmbito do turismo e um momento para explicar a história de cada farol”, disse à agência Lusa Nuno Cortes Lopes, comandante da Zona Marítima do Sul.

“Tanto os jovens que integram o projeto como os próprios faroleiros estão disponíveis para dar toda a informação sobre os faróis e contar um pouco da sua história”, frisou aquele responsável.

Segundo Nuno Cortes Lopes, o projeto iniciado em 2017 com a abertura diária no verão “apenas, do Farol de Santa Maria, na ilha da Culatra, no concelho de Faro, entra no terceiro ano consecutivo, verificando-se um aumento substancial de visitantes”.

Farol de Santa Maria
Farol de Santa Maria créditos: Wikipedia

Em julho e agosto de 2018, o farol de Santa Maria recebeu 5.763 visitantes, mais 244 do que no ano anterior, cujo registo ascendeu a 5.519”, sublinhou, acrescentando que o farol de Alfanzina recebeu nos meses de verão de 2018, primeiro ano em que integrou o projeto, 1.454 visitas.

De acordo com comandante da Zona Marítima do Sul, a Autoridade Marítima Nacional “está a estudar a possibilidade de abrir, no futuro, as visitas diárias durante o período de verão, a outros faróis da região do Algarve”.

Na região do Algarve, além de Santa Maria e Alfanzina, existem os faróis do Cabo de São Vicente, em Sagres, no concelho de Vila do Bispo, Ponta da Piedade (Lagos), Ponta do Altar (Lagoa) e Vila Real de Santo António.

“São faróis que também podem ser visitados de forma gratuita, mas apenas às quartas-feiras num horário restrito ou quando é solicitada uma visita”, referiu o comandante Cortes Lopes.

De acordo com informação hoje disponibilizada no ‘site’ da AMN, em Portugal Continental estão abertos a vistas os faróis de Montedor, Aveiro, Leça, Cabo Mondego, Penedo da Saudade, Cabo Carvoeiro, Berlenga, Cabo Espichel, Sines, Cabo Sardão, Cabo de São Vicente, Ponta do Altar, Alfanzina, Santa Maria e Vila Real de Santo António.

No arquipélago dos Açores, podem ser visitados os faróis da Ferraria, Arnel, Cintrão, Gonçalo Velho, Contendas, Ponta da Barca, Ponta da Ilha, Albarnaz, Lajes Flores e Ponta do Topo, e no da Madeira, Ponta do Pargo e São Jorge.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.