Ana Mendes Godinho defendeu que os "grandes desafios" para o setor do turismo, na próxima década, passam por "ter turistas ao longo de todo o ano e não só em épocas altas" e "atrair cada vez mais pessoas para as várias regiões, nomeadamente para o interior".

A desconcentração da procura turística ao longo do ano, considerou, "garante que a atividade é sustentável ao longo do ano" e permite "responder ao problema de termos pessoas empregadas e qualificadas ao longo de todo o ano".

A governante falava à agência Lusa no final do Laboratório Estratégico de Turismo do Alentejo, que decorreu numa unidade hoteleira de Évora, integrado no processo da construção da Estratégia para o Turismo 2027 (ET27).

"Estamos a ouvir todas as pessoas que trabalham no turismo em todas as regiões sobre o que devemos fazer para crescer ainda mais no turismo e identificar os problemas e os desafios", referiu a secretária de Estado.

Segundo a governante, o processo de auscultação foi também feito "internacionalmente", em que foram ouvidos "70 operadores turísticos, companhias de viagens e jornalistas dos quatro principais mercados emissores" de turistas.

Questionada pela Lusa, Ana Mendes Godinho fez um balanço "muito positivo" da época alta do turismo em Portugal, indicando que os resultados apontam para um crescimento que "varia entre 11 e 16% em número de turistas, mas também de proveitos".

"Estamos a conseguir também crescer mais nas dormidas e nos proveitos do que em número de turistas, o que significa que quem nos visita está a deixar mais valor", observou a responsável pela pasta do turismo.

Por outro lado, destacou a "grande procura de turistas estrangeiros" e a "diversificação de mercados", realçando o crescimento de turistas de países como os "Estados Unidos, Polónia e Itália".

Veja também: Portugal brilha nos 'Óscares do Turismo'. Conheça os vencedores

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.