As restrições de viagens impostas para conter a pandemia fizeram cair as receitas do turismo no Camboja, de quase 5 mil milhões de dólares em 2019, quando o país recebeu 6,6 milhões de visitantes, para mil milhões de dólares em 2020.

O primeiro-ministro Hun Sen disse que os visitantes precisarão apresentar dois testes negativos para a COVID-19, um deles feito no máximo 72 horas antes de viajar e o outro na chegada ao Camboja.

Os viajantes não vacinados terão que ficar em quarentena por 14 dias antes de entrar no país, disse Hun Sen.

O Camboja evitou o pior da pandemia em 2020, mas registou a maioria de seus 120.000 casos em abril deste ano.

O país asiático vacinou totalmente 88% da população de mais de 16 milhões de habitantes.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.