Acho que a primeira vez que vi uma imagem de Petra foi na "Última Cruzada", um filme da trilogia Indiana Jones - o cenário era tão fantástico que me deixou maravilhada! Desde então, ambicionava lá ir. Ainda levou alguns anos e foi uma telenovela brasileira chamada "Viver a Vida" (sim, eu vejo telenovelas), com cenas inspiradoras filmadas em Petra, que me fez decidir que não podia esperar mais. Tinha que visitar esse lugar incrível!

Quando pensam em Petra, aposto que a imagem que vos vem imediatamente à cabeça é a de um edifício esculpido na rocha, certo? Pois bem, esse edifício é chamado "O Tesouro". Mas Petra é muito mais do que isso: Petra é considerada uma das Novas Maravilhas do Mundo e é o destino turístico número um da Jordânia.

Petra
créditos: The Travellight World

Quando chegamos lá entendemos facilmente porquê.

O Siq, um impressionante e estreito desfiladeiro que nos conduz à entrada da cidade perdida, é como uma máquina do tempo. Quando, pouco a pouco, começamos a ver "O Tesouro", lentamente, revelando-se, começamos a sentir-nos como uma criança pequena que descobre um segredo: é uma visão de tirar o fôlego!

Petra
créditos: The Travellight World

Se também querem explorar este lugar fantástico, partilho aqui dicas úteis:

Voos: A Turkish Airways costuma ter os voos mais baratos de Lisboa para Amã, capital da Jordânia (cerca de 397,00€ por pessoa se marcarem a ida e volta a uma terça-feira). A partir de Outubro de 2018 a Ryanair vai começar a voar para Amã via Milão, fiz uma simulação e os voos Lisboa - Milão e Milão - Amã, ida e volta, ficavam no total em cerca de 200,00 € por pessoa.

Transportes/visitas: A partir de Amã, podem apanhar um táxi, um autocarro ou ir numa excursão organizada para a cidade de Petra. Demora cerca de 3h30. Em Petra, do centro da cidade até ao sítio arqueológico em si, são 20 minutos de caminhada.

Quando visitei Petra, estava hospedada num hotel da região do Mar Morto, por isso contratei um motorista particular para me levar até lá e decidi explorar a área por conta própria. Mas, para quem preferir fazer uma visita guiada, existem guias turísticos licenciados que podem ser solicitados no Centro de Visitantes de Petra. Os guias falam várias línguas e podem dar muitas informações sobre o local. Como eu li muita coisa sobre o local antes de lá ir, assim que cheguei preferi explorar por mim e fingir que era um arqueólogo ou um aventureiro (como o Indiana Jones), descobrindo as ruínas pela primeira vez!

Petra
créditos: The Travellight World

Clima: Se o calor é uma coisa que vos incomoda muito, é melhor visitarem Petra na Primavera (Março a Maio) ou no Outono (Setembro a Novembro) quando as temperaturas não são tão altas.

Para ver: À noite existe um evento chamado Petra By Night em que o Tesouro è iluminado por 1.500 velas.

O que vestir: Levem sapatos confortáveis ​​e roupas leves, chapéu, óculos de sol e protector solar, se pretenderem visitar todo o sítio arqueológico. Um casaco também é preciso, se pretenderem ficar depois de escurecer para o espectáculo nocturno. As temperaturas caem rapidamente quando o sol se põe.

Água: Bebam muita água durante o dia para não desidratar.

Passeios: Camelos e passeios de burro estão disponíveis no local (após o Tesouro), a um custo extra se não quiserem visitar todo o local a pé. Uma coisa que me incomodou foi a maneira como alguns dos beduínos tratavam os seus animais, eu notei que alguns dos cavalos que puxavam as carroças na entrada do local estavam maltratados e tinham feridas. Isto, para alguém como eu que adora cavalos, foi muito triste de ver.

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook

Artigo originalmente publicado no blogue The Travellight World 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.