Os guias Sweet Trip foram criados por Laura Pandolfi - uma viajante francesa - após ela própria ter sido diagnosticada com diabetes. Os guias pretendem ajudar os aventureiros que sofrem desta condição crónica a permanecer saudáveis ​​na estrada.

Projectados para e por pessoas com diabetes do Tipo 1 e Tipo 2 cada guia é dividido em três capítulos:

1. Alimentação e nutrição local

A primeira secção de cada guia descreve os principais itens da gastronomia local - pratos, bebidas e sobremesas - e fornece informações nutricionais sobre cada um deles. O guia de Cuba, por exemplo, identifica o clássico prato camarones enchilados do país como “muito baixo em carboidratos” e recomenda que os viajantes diabéticos completem a refeição com uma ensalada mixta e uma porção de arroz. Esta secção também inclui frases com traduções importantes como "sem açúcar, por favor" para que os viajantes possam aprender como personalizar os pratos locais de acordo com as necessidades pessoais.

2. Sistema de saúde e informações médicas

Dentro de cada guia específico do país, existe uma secção que fornece números de telefone e endereços de emergência de hospitais locais, farmácias e clínicas de tratamento de diabetes. Também contém um dicionário com termos médicos traduzidos organizados em cinco categorias - partes do corpo, sintomas, exames médicos, diagnósticos e medicamentos - para ajudar a facilitar a comunicação importante com os profissionais de saúde.

3. Turismo activo

Como as actividades físicas são uma parte importante do controlo dos diabetes, uma secção de cada guia de viagem da Sweet Trip fornece itinerários sugeridos para caminhadas individuais e passeios de bicicleta. O guia da cidade de Paris, por exemplo, descreve pontos de interesse em bairros como Montmartre e Pigalle e dá informações detalhadas como a duração necessária para caminhar entre os locais turísticos mais populares e opções para visitar as atracções sem se desgastar tanto fisicamente.

Infelizmente, os guias ainda só estão disponíveis em inglês e francês mas podem ser adquiridos online no site da Sweet Trip.

O site, além de apresentar outras dicas para viajantes com diabetes (como encontrar o melhor seguro de viagem, por exemplo), também serve como ponto de encontro para uma comunidade online, a Fridge Surfing Community, que se apresenta como uma rede voluntária de “hospedeiros de insulina em todo o mundo”, que basicamente são pessoas que oferecem os seus frigoríficos para o uso de diabéticos viajantes, caso estes necessitem de um lugar para refrigerar a sua insulina durante o tempo que decorre a sua viagem.

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook

Artigo originalmente publicado no blogue The Travellight World

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.