Saiba aspetos essenciais pois, de certeza, que já anda a ‘conspirar’ um réveillon longe e num merecido voo. Normalmente a esta altura já o tem de fazer. Há um ano, como habitual, eu já tinha quatro destinos ‘fechados’, mas o mundo mudou. O tempo também. Dicas importantíssimas e que não têm sido referidas: quase todos os países exigem o teste negativo COVID-19. Ponto assente. Mas o que não se sabe ou não se pergunta, no momento da reserva, é sobre o local para testar COVID-19 para poder regressar.

Tenha em atenção que deve verificar, junto da sua agência, quais os hospitais ou clínicas locais (no destino que escolher) onde pode fazer, de forma segura, o teste e o tempo que demorará a obter o resultado. É que os aviões nunca esperaram, agora mais difícil se tornou. Também saber o valor, aqui já fica a saber que rondam cerca de 100 euros (por exemplo, em Punta Cana). E sobre destinos, o Chipre, Quénia, Seychelles e, por último, República Dominicana estavam nos meus planos para este último trimestre de 2020. Vou mudar o destino e vou ajudar-vos a reagendar o vosso também. Já no próximo artigo trago uma ‘bagagem’ de coisas novas.

Aspetos que talvez queira saber para riscar na lista: para Punta Cana, até cerca de 20 de Dezembro não há autorização de voos charter. Até há dias atrás apenas estava a ser pedido um atestado de plena saúde à entrada do país, sem o teste negativo COVID-19. Para o Chipre, os portugueses podem entrar com o teste COVID-19 negativo, mas obrigados a fazer dez dias de quarentena. Para o Quénia, evite ainda, pois o problema está no número de escalas que podem bloquear que continue em trânsito e tenha de ficar em quarentena numa das escalas. Não iria querer isso muito menos na passagem de ano. E duplicou o valor do safari, pelo menos esse era o meu fito quando penso em Nairobi.

Outra dica: os voos e estadias de sonho sempre ficam mais avultados para as datas da virada do ano, mas vale a pena saber estimativas. Deixo um exemplo: para Seychelles o valor para duas pessoas ronda cerca de 6000 euros, incluindo 2 bagagens de porão por pessoa, transfer para o hotel (7 noites) e o jantar de réveillon. Maldivas está nos mesmos valores e tem sido o destino mais experimentado pelos portugueses desde Setembro pela maior segurança (voo direto, transfer direto, tudo incluído numa ilha isolada, portanto um sonho imaginável). Animou-se?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.