O parque é, segundo o site, um local onde a nudez não é opcional. Os visitantes “devem sair livres de roupas sempre que o tempo estiver adequado”. Os hóspedes podem nadar na piscina, desfrutar da sauna, jogar mini-golfe ou badminton, entre várias outras atividades que têm de fazer sem roupa.

O parque está rodeado por árvores de kiwi, a poucos quilómetros das praias da baía. Os futuros proprietários terão de administrar “unidades do tipo motel, cabines, caravanas, cinquenta e um locais com energia e mais de vinte locais de tendas”, onde viajantes nudistas podem ficar.

A venda do parque é anunciada como sendo “uma oportunidade de negócio única” e o preço pedido é de cerca de 228 mil euros.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.