O espaço é, praticamente, todo revestido a vidro, o que o torna muito luminoso e parece transportar para dentro a natureza que está lá fora. A decoração é acolhedora, rural, com detalhes modernos e vintage. Tudo tão bonito, tão pitoresco. Cheio de boas vibrações. Apetece mesmo ficar por ali a relaxar…

A funcionária que fez o check-in era muito eficiente e super (mas mesmo super) simpática. Mostrou-nos as áreas comuns do hotel, a cozinha, a sala de refeições, as salas de estar, o honest bar (onde te podes servir à vontade e depois anotas o que consumiste para pagar mais tarde) e depois indicou-nos o quarto.

Existem 12 quartos diferentes, inspirados em diferentes emoções. Os hóspedes podem selecionar Meditação, Destino, Sensualidade, Paixão, Proteção, Surpresa, Melancolia, Descoberta, Diversão, Nostalgia, Fantasia ou Glamour. Eu, na verdade, não escolhi, porque quando fiz a reserva o quarto escolhido não era garantido, logo deixei ao acaso e apostei na surpresa. Calhou-me o Glamour!

Devo confessar que o tema, inspirado em Maria Antonieta, com candelabros no teto, papel de parede florido e moveis antigos, não fazia de todo o meu género, mas enfim… não é todos os dias que podes tomar banho numa banheira cor de rosa.

O melhor daquele quarto, para mim, são as janelas enormes do teto ao chão e a pequena varanda virada para a serra. Acordar cercada daquele verde todo é absolutamente maravilhoso!

O espaço exterior também é fantástico. Uma piscina linda, muitos lugares confortáveis para deitar, mesas para sentar e pequenos detalhes encantadores como casinhas de pássaros ou um balde a servir de chuveiro no jardim.

Cozinhar (e comer) pode transformar-se numa atividade central durante a estadia dos hóspedes. A maioria dos ingredientes sazonais são provenientes dos jardins e as refeições preparadas no hotel incluem uma variedade de especialidades portuguesas e produtos frescos da região.

O hotel disponibiliza estações de cozinha para os visitantes e cada experiência pode ser totalmente personalizada. Enquanto cozinham e, mais importante ainda, enquanto comem, os hóspedes podem saborear alguns vinhos locais ou cocktails, caso desejem.

Ao almoço, não sei se em virtude dos constrangimentos causados pela pandemia, a oferta é simples e os pratos servidos são básicos (mas deliciosos). Ao jantar devemos escolher com antecedência se pretendemos o modo “Lição de Cozinha”, onde os hóspedes são convidados a confecionar os seus próprios pratos em conjunto com a equipa da cozinha; ou o modo "Petiscos Informais", uma seleção de petiscos de inspiração portuguesa, para desfrutar em conjunto e sem qualquer tipo de formalismos.

O pequeno-almoço é bom e variado. É servido em buffet e algumas coisas (como os ovos) podemos pedir diretamente à cozinha. Para evitar a concentração de pessoas e manter o distanciamento social exigido por estes novos tempos, todas as refeições são marcadas com antecedência e em diferentes horários.

Grutas, praias fluviais e dinossauros. Já conhecem o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros?
Grutas, praias fluviais e dinossauros. Já conhecem o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros?
Ver artigo

Atividades como passeios a cavalo, tours pela região ou workshops de olaria, são disponibilizadas pelo hotel, a pedido dos hóspedes. Também é possível pedir cestas de piquenique e alugar bicicletas para passear por um dos 10 percursos sugeridos. A outra opção é simplesmente passar os dias na piscina ou no jardim a balançar numa rede.

Foi uma estadia maravilhosa. Eu não hesitaria em voltar para lá já amanhã!

Sigam a minha conta de Instagram, se tiverem curiosidade de ver as stories que fiz no Cooking and Nature (Alvados) e noutros belos hotéis de Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.