Localizada a 1h30 a noroeste de Estocolmo, Suécia, na cidade de Sala, está a Sala Silvergruva, uma antiga mina que agora é usada para hospedagem, ostentando o título de ‘o quarto de hotel mais profundo do mundo’.

A ‘Suite Mina’ está localizada a 155 metros de profundidade, tem capacidade máxima para duas pessoas, e está localizada ao lado do salão de jantar, cercada por cavidades e 20 quilómetros de galerias, a mais funda fica a 300 metros.

Os hóspedes são conduzidos ao alojamento por um guia, que os leva escadas abaixo até ao espaço de pernoita e lá encontram um cesto com champanhe, biscoitos, queijo, chocolate e frutas. Na manhã seguinte, a equipa do alojamento serve o pequeno almoço no quarto antes de levá-lo de volta ao nível do solo.

Tem de ter em atenção que não há rede de telemóvel no quarto, mas há um telefone para se comunicar com a receção, que está sempre disponível para garantir que as necessidades dos clientes sejam atendidas. Além disso, é importante levar roupas quentes e confortáveis, uma vez que a mina tem uma temperatura ambiente de 2 graus celsius durante todo o ano, mas no quarto pode ajustar para 18 graus. A gerência garante que há cobertores suficientes para que os hóspedes não passem a noite com frio.

Apesar de ter o nome de ‘Suite’, a casa de banho não fica dentro do quarto, sendo que a mais próxima fica a 50 metros.

Uma noite custa desde 500 euros por casal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.