São sete salas que estão cheias de caixas, organizadas por mais de uma centena de países.

Coleções de imagens de animais, natureza, carros, personalidades nacionais e internacionais.

Museu dos Fósforos
Campanha eleitoral em Portugal créditos: Who Trips

Até propaganda de estados ou de campanhas eleitorais se encontra na imensidão de caixas de fósforos.

Museu dos Fósforos
Milhares de caixas de fósforos em exposiação créditos: Who Trips

A coleção já deve estar próxima das 80 mil unidades.

A façanha é de um colecionador privado que durante 27 anos recolheu 43 mil caixas e 16 mil etiquetas que ofereceu em 1980 à Câmara de Tomar.

Museu dos Fósforos
Aquiles da Mota Lima créditos: Who Trips

Aquiles da Mota Lima começou a coleção com duas carteiras. Estão na primeira sala da Museu. Foi em 1953 e Aquiles da Mota Lima estava em Londres a assistir à coroação da Rainha Isabel II. Nesta viagem conheceu uma colecionadora norte-americana, trocou com ela algumas caixas e depois nunca mais parou.

Museu dos Fósforos
créditos: Who Trips

A viagem seguiu para outros países europeus e na primeira incursão no estrangeiro recolheu um número suficiente para nunca mais perder o ímpeto de filumenista. Com a colaboração de familiares e amigos aumentou significativamente a coleção.

Com outros colecionadores fez trocas e conseguiu alcançar uma imensa diversidade de exemplares que causa admiração ao visitantes do Museu.

Museu dos Fósforos
Fósforos da antiga União Soviética créditos: Who Trips

Há caixas de mais de 120 países e alguns já nem existem com a mesma designação.

A produção de fósforos em Portugal, que se iniciou no final do século XIX, também está representada com um numero considerável de caixas. Há também outros exemplares que foram importados.

O espólio do museu está sempre a aumentar com ofertas.

Museu dos Fósforos
Oferta de mais caixas de fósforos créditos: Who Trips

No dia da minha visita chegaram mais algumas dezenas de caixas. É a filha de Aquiles da Mota Lima que dirige o Museu e que faz a seleção das doações. Dizem que tem uma memória visual fantástica e que imediatamente sabe se uma caixa já faz parte ou não da coleção.

Museu dos Fósforos
Caixas em tamanho grande créditos: Who Trips

As caixas têm muitas formas, tamanhos e algumas visavam essencialmente um efeito decorativo. Juntando mais informação e outros instrumentos como uma máquina de colar etiquetas nas caixas ficamos com uma percepção mais detalhada de um utensílio que faz arte do nosso quotidiano.

Por fim, não escapa à nossa atenção uma caravela feita de fósforos queimados.

Museu dos Fósforos
Caravela feita de fósforos queimados créditos: Who Trips

Conforme nos relatou Fernando Silva, o nosso anfitrião, a caravela foi feita por presos da prisão militar de Tomar e ofereceram-na ao Museu.

Museu dos Fósforos
Fernando Silva créditos: Who Trips

A entrada é gratuita.

Museu dos Fósforos em Tomar tem a maior coleção da Europa faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.