O Salão Interno foi criado por Jorge IV do Reino Unido, na década de 1820, como uma magnífica área de boas-vindas para receber convidados oficiais. A rainha Vitória utilizou-o durante quase 30 anos mas, em 1866, instruiu o seu arquiteto, Anthony Salvin, a fechá-lo e a construir um novo, no entanto, em dezembro de 1867, Victoria registou no seu diário que estava insatisfeita com o trabalho. A rainha apelidou as alterações de "terríveis" e disse que o trabalho teria que ser refeito, mas não foram feitas mais mudanças significativas.

Durante vários anos, o salão foi usado como depósito e, em 1965, parte dele foi transformado num espaço de exposição. A Royal Collection Trust decidiu financiar uma reforma completa do salão que permitiu que fosse aberto ao público. Com a abertura do espaço, os visitantes podem ver a State Entrance, onde os convidados da Rainha são recebidos em Windsor, e apreciar a vista espetacular da Long Walk criada por Carlos II na década de 1680. A reforma faz parte do Future Program, uma série de projetos financiados pela Royal Collection Trust para aprimorar a experiência dos visitantes no castelo.

Outra adição recente à rota dos visitantes é uma exposição que conta a história dos 1000 anos de existência do castelo. No próximo ano, será inaugurado um centro de aprendizagem e o primeiro café permanente do castelo na galeria medieval, uma das partes mais antigas sobreviventes do castelo original, que remonta ao reinado de Eduardo III.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.