O fotógrafo francês Christophe Jacrot lançou uma série fotográfica intitulada ‘Below Zero’, com o objetivo de mostrar como é o ambiente vivido nas cidades mais frias do mundo. No primeiro álbum, Norilsk (Sibéria) é a primeira protagonista [ver na fotogaleria abaixo], uma cidade mineira que foi construída para explorar o níquel subterrâneo, estando localizada a 200 quilómetros a norte do Círculo Polar Ártico. Apenas é acessível de avião e é uma das mais poluídas e frias do mundo, chegando a registar -50º no Inverno e com ventos a atingirem os 100 km/h.

“A temperara média anual é de -10º, é uma cidade irreal, sendo fascinante por causa de sua fealdade, inacessível a estrangeiros. O meu vôo chegou 3 dias atrasado e depois de dois dias a fotografar sob uma tempestade ‘dantesca’, fiquei doente e durante os nove dias de autorização para permanecer na cidade, terminei o trabalho com febre alta e na cama”, explicou o fotógrafo, que pretende continuar à procura dos cantos mais gelados do planeta.

Pode seguir os 'arrepiantes' registos de Christophe Jacrot através do site ou do Instagram

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.