Manuel São Martinho tem 27 anos e é natural de Lisboa, mas vive em Amesterdão, com a namorada Sophie. Em maio o casal viajou para o Paquistão para poder estar no casamento de dois amigos. Antes da viagem, pouco sabiam sobre o país e tinham algumas  dúvidas quanto à segurança e se iam gostar da viagem. No entanto, acabaram por ficar agradavelmente surpreendidos.

"Em todo o lado pelo qual viajámos no Paquistão fomos muito bem recebidos, toda a gente nos oferecia tudo sem querer nada em troca. Quando queríamos pagar algo a resposta mais comum era 'you are my guest, welcome to Pakistan'. Sentimo-nos celebridades em qualquer sítio onde estivéssemos", conta Manuel.

Durante duas semanas e meia o casal explorou o país e apaixonou-se pelo Paquistão e é impossível nomearem o que mais gostaram. Fazer trekking em Fairy Meadows foi espetacular com uma vista brutal sobre Nanga Parbat, uma das maiores montanhas do mundo. Em termos de cultura, a confusão do dia-a-dia nos mercados de rua em Lahore e a hospitalidade local. Em termos de comida, os vários tipos de pão 'naan' são deliciosos".

Em relação à segurança, que era a grande dúvida no início da viagem, não houve problemas. "O país é seguro para turismo se forem tomadas algumas medidas para evitar qualquer tipo de situação", afirmou Manuel. É importante evitar viajar para zonas que sejam consideradas perigosas (informação disponível no Google) ou ter um guia local que evitará qualquer dessas zonas além de usar roupa adequada à cultura local, "no caso das mulheres convém sempre ter pernas e ombros tapados e em alguns locais, para prevenir, preferimos ter mesmo um lenço a cobrir o cabelo".

O governo implantou várias medidas para proteger os visitantes e Manuel afirma mesmo que "o governo paquistanês sobre-protege os turistas" e conta ainda que "é comum termos de parar em check points de polícia local ou polícia anti-terrorista que simplesmente quer confirmar que chegamos de ponto A a B". Muitas vezes a polícia oferece-se para escoltar os turistas para garantir a segurança, mas Manuel considera uma "medida desnecessária que serve mais para nos sentirmos seguros e o governo mostrar que tem controlo sobre a segurança do país".

Depois da viagem ao Paquistão o casal visitou os Açores e  até final de agosto vão começar uma viagem de um ano à América do Sul, começando pela Colômbia. Só têm um voo de ida, sem hotéis marcados e tudo será flexível. Pode acompanhar as suas viagens no Instagram The Out of Office Couple.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.