Os dois templos estão empoleirados no topo de um pico rochoso com rocha 100 metros de altura a mais d 2.336 metros acima do nível do mar. Construídos em duas partes do pico, estão unidos por uma por uma ponte.  A coluna rochosa tem o nome de Red Clouds Golden Summit e fica num cume no Monte Fanjing - declarado Património Mundial da UNESCO - na cordilheira de Wuling, na China.

Os templos budistas têm mais de 500 anos e foram construídos durante a Dinastia Ming, embora tenham sido reconstruídos com materiais mais resistentes, já que se encontram numa área atingida por ventos fortes. Para chegar aos templos, os visitantes precisam  subir quase 9 mil degraus, o que leva cerca de quatro horas, embora haja a opção de subir a encosta de teleférico.

Ao chegar ao topo, os visitantes encontram o Templo do Buda, que representa o presente e, após atravessar a ponte, podem ver o Templo Maitreya, que representa o futuro. Além de visitar os templos, os visitantes podem também desfrutar de uma vista deslumbrante da Reserva Natural Nacional de Fanjingshan.

A construção é considerada um testemunho da fé e devoção dos budistas chineses, que consideram o Monte Fanjing uma montanha sagrada onde o Buda Maitreya alcançou a iluminação.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.