A Inglaterra perdeu cerca de 2.000 casas de campo nos últimos 200 anos. As que restaram são um testemunho de outra época e uma declaração arquitetónica exclusivamente britânica. Muitas ainda são a casa de alguém, e outras correm o risco de desaparecer.

No auge do período das mansões rurais, o Reino Unido tinha cerca de 5.000 dessas casas. A maioria eram casas senhoriais de extensas propriedades agrícolas mas, em meados do século XIX a economia começou a mudar. Os proprietários não podiam mais depender do valor das rendas das terras e o governo introduziu uma tributação mais justa, tornando-se mais difícil para os ricos manter as suas mansões. O desenvolvimento urbano, a negligência e o esforço de guerra levaram a que 400 mansões tenham sido demolidos apenas na década de 1950.

O site HouseholdQuotes.co.uk juntou-se ao arquiteto e designer digital Juan Carlos Saldivar para reconstruir, de forma digital, sete casas de campo lendárias como renderizações 3D, comparando-as com o mesmo local atualmente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.