Pinto Lopes Viagens é uma empresa familiar que existe desde 1974 e organiza viagens culturais em grupo para todo o mundo, tendo, em 2018, atingido a marca dos 650 grupos e de 20 mil passageiros. A ligação da família Pinto Lopes às viagens data de 1860, com o transporte em diligências puxadas por cavalos. "Muito tempo passou e, a partir dos anos 70, o meu pai, Joaquim Pinto Lopes, começou a criar viagens em grupo para o estrangeiro", explica Rui Pinto Lopes.

Ao longo dos anos a empresa tem tido um crescimento constante e sustentado e em 2012, em plena crise económica, abriu um novo espaço, em Lisboa. "Nos últimos cinco anos temos tido crescimento de dois dígitos e é de forma natural que necessitamos de criar espaços maiores e ainda melhor preparados para recebermos os nossos clientes. Da mesma forma, temos tido a necessidade de expandir e qualificar ainda mais a equipa. Hoje somos cerca de 60 pessoas a trabalhar diariamente para oferecer circuitos únicos e com um grau de satisfação acima da média". A empresa encontra-se também em fase de expansão no Porto, "vamos praticamente duplicar o espaço, passando a dispor de 1.200m² de escritórios".

A empresa destaca-se por  visitar novos países e criar novos tours dentro de países que, pela sua dimensão ou riqueza cultural, o justifiquem, e é nesse sentido que surgem as viagens a destinos improváveis como a Coreia do Norte, Sudão, Paquistão,
Tadjiquistão, Quirguistão ou expedições à Antártida e ao Ártico, entre outros.

"Está no nosso ADN reinventarmo-nos a cada passo e a constante procura por novas ofertas de destinos é um dos reflexos disso".

 

Com um grau de fidelização muito alto, a empresa tem clientes que viajam com Pinto Lopes Viagens há mais de 30 anos, pelo que a "necessidade de novos destinos é imperiosa". Em breve, será realizada uma expedição ao Ártico, na qual irão participar cerca de 20 pessoas, muitas das quais já tinham viajado com a Pinto Lopes Viagens para a Antártida. O programa tem a duração de 13 dias, com 10 dias de expedição ao bordo do navio M/V Sea Spirit. Não haverá uma rota rígida, sendo as paragens adaptadas em função das condições climatéricas de forma a usufruir ao máximo da experiência.

Em 2012, a empresa começou a organizar viagens com personagens conhecidas do publico e/ou especialistas de determinadas áreas, as Viagens com Autores.

"São viagens únicas, para um número de participantes mais reduzido. São experiências".

Este tipo de viagem teve uma boa adesão por parte do público, tendo a empresa aumentado o leque de autores e de destinos.
Com figuras do panorama nacional como o Chef Henrique Sá Pessoa, os escritores José Luís Peixoto e Raquel Ochoa, o Maestro Rui  Massena, entre outros e com deslocações a locais como Birmânia,  Laos, Líbano, Sudão ou Omã, entre os mais tradicionais como Itália, Alemanha, França ou Itália as Viagens com Autores são um dos cartazes da Pinto Lopes Viagens.

Em 2020, tem já preparada uma Volta ao Mundo com o escritor e viajante Gonçalo Cadilhe, como forma de celebração dos 500 anos de circum-navegação de Fernão de Magalhães. Serão 27 dias à volta do mundo. "Iniciamos este périplo pela América do Sul, saltamos pelo Pacífico Sul até à Austrália, subimos pela Ásia até Goa e Bombaim, e fechamos com chave de ouro no continente africano".

Para o futuro, Rui Pinto Lopes afirma que pretende que a empresa possa consolidar todo o crescimento através de um serviço de excelência.

"O nosso enfoque é no cliente, na sua satisfação e na sua fidelização. Esperamos continuar a crescer a dois dígitos nos próximos anos e a dar novos mundos ao mundo dos nossos clientes".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.