Apenas cerca de 6% dos pilotos em todo o mundo são mulheres, diz a easyJet, que aponta para o seu mais recente anúncio como prova de que está a trabalhar para reduzir o desequilíbrio de género no setor e incentivar mais mulheres a ingressar na companhia. Quase 250 dos pilotos da EasyJet são mulheres, o dobro desse valor em 2015.

Chamar todos e todas as ases dos ares

Num novo vídeo de recrutamento lançado hoje, intitulado "Calling all Mavericks", a companhia aérea recriou cenas do clássico blockbuster dos anos 80, Top Gun, em que os papéis de piloto principal foram interpretados por um elenco masculino.

“Top Gun é um dos filmes de aviação mais famosos de todos os tempos. Então, queríamos criar a nossa própria versão, que fosse divertida e inspiradora para um público mais jovem, e mostrar aos jovens que não precisam ser limitados por estereótipos ultrapassados de empregos na indústria", explica Johan Lundgren, CEO da easyJet, citado num comunicado da empresa.

O anúncio foi filmado no Aeroporto de Londres Luton, com um elenco de filhos da equipa da easyJet com idades entre sete e 12 anos, o vídeo recria alguns dos momentos mais emblemáticos de Top Gun, incluindo a cena de moto de Tom Cruise, a sala de aula e a cena "It's time to buzz the tower!" ("É altura de rasar a torre!").

Anúncio EasyJet
Uma das cenas de "Top Gun" recriadas pelo anúncio da EasyJet. créditos: EasyJet

A campanha de recrutamento foi lançada antes de Top Gun 2 chegar aos cinemas no final de maio, desta vez com um piloto feminino entre os protagonistas.

Ao reinterpretar cenas do clássico filme Top Gun, de 1986, a companhia aérea diz querer "corrigir" noções reforçadas ao longo das décadas pelo cinema e pela TV sobre quem pode trabalhar na aviação e incentivar mais jovens a considerar uma carreira na indústria – particularmente em funções como pilotos, engenharia e operações.

O contexto do anúncio

O lançamento da campanha acontece após uma pesquisa da easyJet, que revelou que os britânicos acreditam que os estereótipos de género ainda são promovidos pelos filmes de Hollywood e limitam as aspirações profissionais das crianças.

Concretamente, um estudo a 3.000 pais britânicos e aos seus filhos revela que quase quatro em cada cinco (79%) dos entrevistados acreditam que Hollywood ainda perpetua os estereótipos de género quando se trata de cargos de homens e mulheres. Quase metade (48%) das 1.500 mulheres entrevistadas disseram que nunca consideraram um trabalho como piloto de avião, por terem crescido a achar que seria um trabalho para homens.

Das crianças inquiridas, quase dois terços (60%) disseram pensar que um piloto era um trabalho para um rapaz, enquanto quase metade (43%) diz nunca ter visto uma piloto mulher.

O que é que a Easyjet está a fazer?

A companhia aérea diz ter reaberto recentemente o seu programa de treino de pilotos - pela primeira vez desde a pandemia - para trazer mil novos pilotos a bordo nos próximos cinco anos.

O anúncio lançado hoje, acrescenta a empresa em comunicado, faz parte da sua campanha “nextGen easyJet”, que define o seu compromisso em ter um impacto positivo nas comunidades para as quais voa. Isso inclui a criação de uma força de trabalho inclusiva e diversificada. Para descobrir mais sobre as oportunidades atualmente disponíveis na easyJet, inclusive em Engenharia, Tripulação de Cabine e mais, pode visitar careers.easyJet.com.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.