A nova ponte, que atravessa o rio Amur e deve ser inaugurada na primavera, liga a cidade de Blagoveshchensk, no Extremo Oriente da Rússia, a Heihe, no nordeste da China, num esforço para movimentar grandes quantidades de tráfego de mercadorias e produtos agrícolas entre os dois países."Estamos a formar um novo corredor de transporte internacional", disse Vasily Orlov, governante da região de Amur, à Reuters.

A construção da ponte começou em 2016 e, embora tenha sido concluída no lado chinês em outubro de 2018, o lado russo demorou mais tempo e ficou mais caro - cerca de 13,6 bilhões de rublos (cerca de 190 milhões de euros) em comparação com 5,2 bilhões (73 milhões) de rublos para o lado chinês. A ponte exigiu a construção de cerca de 20 quilómetros de novas estradas, o que foi feito por uma empresa russo-chinesa.

Tendo em conta o frio extremo no inverno, as vigas de aço foram feitas para suportar temperaturas de -60 ° C. Para os viajantes da região, haverá mais possibilidades de combinar as áreas mais interessantes da Sibéria com o nordeste pouco visitado da China.

O primeiro teleférico transfronteiriço do mundo vai ligar Rússia e China
O primeiro teleférico transfronteiriço do mundo vai ligar Rússia e China
Ver artigo

Esta não será a única ligação entre Blagoveshchensk e Heihe. Em 2020, deverá ser inaugurado o primeiro teleférico internacional do mundo, permitindo que as pessoas atravessem a fronteira em cerca de sete minutos e meio. O teleférico será composto por duas linhas internacionais e quatro cabines capazes de transportar até 60 passageiros cada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.