"No período de janeiro a setembro de 2016, os estabelecimentos hoteleiros registaram 461.635 hóspedes e cerca de três milhões de dormidas, movimentos que se traduzem em acréscimos de 12,9% e 11%, respetivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior", revelam os dados do INE.

Detalhando as estatísticas do turismo no terceiro trimestre de 2016, o INE adianta que o país recebeu mais de 138 mil hóspedes que originaram mais de 955 mil dormidas, números que correspondem a aumentos de 6,6% e 5,2%, relativamente ao período homólogo.

Neste trimestre, o Reino Unido continua como o principal mercado emissor de turistas, com 20,5% do total das entradas, seguindo-se Portugal (15,2%), Alemanha (10,7%) , cabo-verdianos residentes (8,7%) e Bélgica-Holanda (7,3%).

O Reino Unido ocupa também o primeiro lugar em número de dormidas com 30,3% do total, seguido da Alemanha (13,6%), Portugal (11,8%) e Belgica-Holanda (9,1%).

Os turistas ingleses são os que permanecem mais tempo em Cabo Verde, com uma média de 10 noites, seguem-se os provenientes da Alemanha (8,5) e de Bélgica-Holanda (8,4). Os portugueses ocupam a oitava posição com permanências médias de 5,1 noites.

A ilha da Boavista foi a mais procurada pelos turistas, representando cerca de 49,6% das dormidas nos estabelecimentos hoteleiros.

A maioria dos turistas provenientes do Reino Unido, Portugal e Alemanha preferiram como destinos as ilhas da Boavista e do Sal e optaram, na sua larga maioria, por pernoitar em hotéis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.