Tamia Richardson, de Alberta, Canadá, ganhou o prémio em 1985, quando tinha 14 anos e visitava a Disneyland da Califórnia pela primeira. Sua viagem inaugural não poderia ter sido em melhor hora, já que o parque celebrava seu 30º aniversário.

No entanto, depois de chegar a casa, guardou o bilhete e só o encontrou 34 anos depois numa caixa entre fotos antigas e outros itens. "Eu encontrei e disse: 'Eu tenho que tentar usá-lo'", contou Tamia ao jornal LA Times.

A mulher, que agora é professora e conselheira da escola, visitou o parque temático com as suas duas filhas, Mia e Maren, com a intenção de ver todas as atrações, mas com grande preocupação.  "Eu estava um pouco nervosa porque era um bilhete antigo", contou ao LA Times. Apesar de ser um bilhete antigo, os funcionários a deixaram-na entrar no parque depois telefonarem para um gerente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.