Fartos da saturação turística e da falta de civismo, 500 moradores do bairro à beira-mar de Barcelona, Espanha, protagonizaram nesta quarta-feira um protesto para denunciar a progressiva degradação e a crescente insegurança do lugar.

Vendedora de uma loja e moradora do bairro, Cristina Sáez assegura que "tudo começou com o turismo incivilizado, mas agora vai muito além".

"Há pessoas a dormir em parques, a tomar banho e a trocar de roupa lá, muitos urinam na rua, aumentaram os roubos, vê-se gente a vender drogas com total impunidade... E se você disser alguma coisa, ficam agressivos", denuncia.

Cartaz de protesto na praia
Cartaz de protesto na praia créditos: AFP

Antigo bairro de pescadores, com estreitas ruas com lençóis brancos a secar ao sol, Barceloneta viveu uma metamorfose com os Jogos Olímpicos de 1992, que transformaram a cidade num destino turístico mundial e limparam a então suja e deteriorada praia, convertida agora no local preferido dos visitantes.

Os humildes imóveis tornaram-se objeto de desejo para o setor imobiliário: os investidores reabilitaram-nos em apartamentos turísticos, em muitos casos ilegais. As ruas transformaram-se em espaço de festa para os jovens atraídos pelas discotecas e bares da costa de Barcelona.

No verão de 2014, face ao aumento exponencial dos aluguéis pela pressão turística e divulgação de um vídeo de italianos fazendo compras nus num supermercado, o bairro fez enérgicos protestos sob o lema "Barceloneta diz basta".

Cartaz de protesto em Barceloneta
Cartaz de protesto em Barceloneta créditos: AFP

Quatro anos mais tarde, e apesar dos esforços da cidade contra os aluguéis turísticos ilegais, "a degradação chegou a outro nível", lamenta Veronica Montes, com um cartaz com frase "Barceloneta, cidade sem lei".

Gestora de recursos humanos de 33 anos, também abandonou o bairro onde ainda residem os seus pais. "Já não se pode viver. Eu cresci aqui e gostaria de criar meus filhos aqui, mas esse já não é o bairro que eu conheci", assinala.

Fonte: AFP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.