Palma de Maiorca, em Espanha, e Dubrovnik, na Croácia, recebem milhares de passageiros de cruzeiros internacionais diariamente, mas estão lutar contra o excesso de turistas, assim como contra a poluição do ar produzida pelos navios. O porto de Palma, no sudoeste de Maiorca, é o terceiro mais movimentado da Europa para navios de cruzeiro e o segundo mais poluído (atrás do Barcelona).

Os moradores de Palma de Maiorca assinaram uma petição para reduzir o número de navios de cruzeiro. A petição propõe que o número de navios de cruzeiro seja reduzido para apenas um por dia, com um máximo de 4000 passageiros a desembarcar diariamente.  Até agora, a petição recebeu cerca de 11 mil assinaturas e será apresentada numa conferência em Palma na sexta-feira. Atualmente, cerca de cinco a oito navios de cruzeiro podem ser encontrados atracados no porto, deixando até 15 mil passageiros por dia na área urbana.

A fim de "preservar e proteger" sua herança cultural, Dubrovnik e a Associação Internacional de Linhas de Cruzeiros (CLIA) assinaram recentemente um Memorando de Entendimento (MOU) para estabelecer as melhores práticas para melhorar a forma como a cidade administra o grande volume de navios de cruzeiro.

O MOU estabelece planos para limitar o número de chegadas de navios de cruzeiro e introduzirá a campanha Respect the City, anteriormente desenvolvida, que visa promover Dubrovnik como um destino turístico mais sustentável, bem como limitar a número de visitantes diários no centro histórico, protegido pela UNESCO.  No ano passado, Dubrovnik impôs um limite ao número de cruzeiros autorizados a visitar a cidade, sem discutir a mudança com as linhas de cruzeiro. Agora, a CLIA uniu forças com a cidade numa tentativa de manter os moradores e visitantes felizes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.