A primeira parte do projeto terá uma extensão de 460 km, ligando El Alamein na costa mediterrânea do Egito e Ain Sokhna, no Golfo de Suez, segundo relata o Lonely Planet. Entre as 15 estações da linha de alta velocidade está também a ainda não nomeada "nova capital administrativa", que começou a ser construída em 2015.

De acordo com a Lonely Planet, a construção da nova linha ferroviária durará cerca de dois anos e será projetada, instalada e mantida pela Siemens, empresa de manufatura industrial alemã. Serão colocados em circulação 34 comboios de passageiros para alta velocidade e serviços regionais, além de 10 locomotivas de carga.

Uma segunda linha deverá ligar o porto principal do Mar Vermelho com Alexandria e o porto de Marsa Matruh, uma terceira ligaria Hurghada e Safaga a Qena e Luxor enquanto uma quarta ligaria a cidade de Cidade 6 de Outubro a Luxor e Aswan.

Embora esta seja a primeira linha de alta velocidade do Egito, o país tem uma rede ferroviária desde a década de 1850 e foi  o primeiro país na África e no Médio Oriente a ter uma. No entanto, o sistema é antiquado e subfinanciado, o que levou a vários acidentes mortais nos últimos anos. De acordo com o Lonely Planet, enquanto a construção está em andamento em novos trilhos para o comboio de alta velocidade, o Egito também está a receber uma remessa mensal de novas carruagens de comboio de fabricação russa para atualizar a frota atual.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.