Genting HK, um grupo asiático de viagens e lazer, foi quem encomendou o navio da sua subsidiária alemã MV Werften. Ambas as empresas faliram, porém, vítimas da pandemia da COVID-19 que paralisou os cruzeiros.

Desde então, o destino do mastodonte dos mares é incerto.

"A construção será concluída no antigo estaleiro da MV Werften em Wismar, sob a supervisão de Meyer Werft", estaleiro com sede em Papenburg, na Baixa Saxónia, que já construiu três outros navios de cruzeiro para o grupo, anunciou a Disney Cruise Line num comunicado divulgado na quarta-feira (16).

O preço de compra não foi divulgado.

Em junho, a administração da MV Werften indicou que o navio, com um custo total estimado de 1,5 mil milhão de euros, ainda precisava de 600 milhões de euros para ser concluído.

O "Global Dream" ganhará novo nome, o exterior será redecorado com "cores inspiradas no Mickey Mouse", e ficará fora dos Estados Unidos. Com capacidade para cerca de 6.000 passageiros e 2.300 tripulantes, espera-se que navegue pelos mares a partir de 2025.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.