A iniciativa partiu de dois amigos e artesãos que decidiram arregaçar as mangas com o cancelamento das feiras de artesanato e outros certames, onde habitualmente se juntam para vender os seus produtos.

“Estamos parados, sem possibilidade de vender às lojas ou em feiras, por isso foi simples pensar em chegar às pessoas. Todos têm sites ou páginas de Facebook onde mostram os seus produtos e, de certa forma, foi fácil de organizarmo-nos nas redes sociais”, explicou à Lusa Filipe Meneses, o mentor da iniciativa Mão.

A mostra teve início dia 25 de abril, vai prolongar-se até 10 de maio e, de acordo Filipe Meneses, nas primeiras 24 horas teve bastante adesão, passado dos mil ‘likes’. Veja aqui a página.

Segundo Filipe Meneses, os convites para a participação na mostra foram feitos “pessoalmente, já que todos os artesãos se conhecem pois 95% participam habitualmente em feiras”, reconhecendo que a intenção era convidar mais pessoas, mas optou-se por um número mais restrito.

Uma segunda edição não está posta de parte dado, explicou Filipe Meneses, terem “muitas pessoas interessadas, sobretudo ceramistas, o que demonstra, de certa forma, a qualidade do nosso projeto”.

A Mão - Mostra de Artesanato Online vai estar disponível até às 24:00 de 10 de maio, como se de um evento físico se tratasse, desaparecendo depois a página da rede social e “só voltará a aparecer quando se decidir realizar outra edição”, explicou.

“Queremos mesmo dar a ideia de ser um espaço que as pessoas podem visitar só durante um período temporal. No último dia da mostra a página desaparece”, referiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.