Dados oficiais da Casa da Música indicam que, entre 2006 e 2019, o edifício projetado pelo arquiteto holandês Rem Koolhaas e inaugurado em 15 de abril de 2005, registou um total de 7.249.846 milhões de visitantes e espectadores.

No ano passado, em especial, mais de metade das pessoas que fizeram visitas guiadas à Casa da Música foram estrangeiros, principalmente público de nacionalidade espanhola, inglesa, francesa e brasileira, avançou à Lusa fonte oficial da instituição cultural.

Casa da Música
Fachada da Casa da Música no seu 15.º aniversário, no Porto, 19 de dezembro de 2019. A Casa da Música, no Porto, ultrapassou os sete milhões de visitantes e espetadores, a três meses de celebrar o seu 15.º aniversário, segundo dados da instituição. (ACOMPANHA TEXTO DO DIA 11 DE JANEIRO DE 2020). JOSÉ COELHO/LUSA créditos: © 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

“O público não residente tem tido um crescimento sustentável ao longo dos anos, representando cerca de 60% do público das visitas guiadas e 15% dos espectadores de concertos”, disse fonte da Casa da Música à Lusa.

A Casa da Música, construída para fazer parte da Porto Capital Europeia da Cultura em 2001, foi inaugurada em 2005 pelo então Presidente da República, Jorge Sampaio, mas os trabalhos só terminaram efetivamente em maio de 2006, ano em que começou a haver registos de entradas.

Em 2006, a instituição cultural registou 344.405 visitantes e espectadores e o crescimento de visitas manteve-se relativamente sustentado até 2019, com a exceção de 2012 (468.631), ano em que se registou uma perda de 58.995 visitantes em relação a 2011 (527.626), como consequência da redução da programação em ano de cortes orçamentais do Governo.

No orçamento de 2012 da Casa da Música, previa-se a realização de 97 concertos, resultando em menos “54% do número de concertos registados em 2011, ano em que contabilizaram 213 concertos", indica o Relatório e Contas de 2012.

O aumento de visitantes à Casa da Música regressou no ano de 2013, ultrapassando o meio milhão de visitantes pela primeira vez (512.140), continuando a aumentar em 2014 (548.895).

Em 2015 houve uma ligeira descida de 23 mil visitantes (525 mil visitantes), um facto justificado no Relatório e Contas desse ano, com o facto de, no período entre 2011 e 2015, aquela instituição cultural ter visto reduzido o valor da subvenção do Estado em 13,5 milhões de euros, assim como os contributos mecenáticos em mais 1,5 milhões de euros.

No ano de 2019, os dados indicam que houve 685 mil visitantes e espectadores (mais nove mil visitantes e espetadores do que em 2018).

A taxa de ocupação de sala, no ano passado, foi na ordem dos 80%, dois pontos acima do valor de 2018.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.