O homem, de nacionalidade britânica, estaria alcoolizado e começou a provocar desacatos durante o voo, com destino a Tenerife, no dia 31 de dezembro. A tripulação acabou por ter de pedir ajuda aos restantes passageiros para imobilizar o britânico que gritava e insultava os comissários de bordo.

Assim que o voo aterrou em Faro, as autoridades portuguesas entraram no avião e, segundo o Mirror, arrastaram o homem para fora sob aplausos dos restantes passageiros.

A aterragem inesperada fez com que o voo se atrasasse cerca de duas horas.

Um porta-voz da Transavia disse que foi "muito incómodo" e confirmou que exigiu a ajuda dos passageiros para conter o britânico, acrescentando que a companhia aérea estava feliz por tudo ter terminado bem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.