Foto: facebook.com/territoriosdocoa

“Para esta Páscoa, são muitas as sugestões de atividades no território de influência da Associação Territórios do Côa, neste que é um momento de celebração de tradições e após dois anos de um quase interregno e múltiplos condicionamentos provocados pela pandemia [de] covid-19”, disse hoje à agência Lusa Dulcineia Catarina Moura, coordenadora da associação.

São associados da Territórios do Côa, com sede em Vilar Formoso (Almeida), os municípios de Almeida, Mêda, Pinhel, Sabugal, Trancoso (distrito da Guarda) e Penamacor (Castelo Branco).

A responsável lembrou que a Páscoa “remete para o reencontro, para a espiritualidade, para a união familiar e para um bom repasto à mesa” e, nesse sentido, os municípios associados “organizam um leque variado de atividades, respeitando sempre as tradições e a arte de bem receber de um território que merece ser visitado, revisitado e contemplado”.

“Esta é uma zona raiana onde podem os turistas e visitantes desfrutar de uns dias prazerosos, numa altura que é reconhecida pela tradição do recolhimento e da renovação, e onde são várias as manifestações religiosas associadas à Quaresma e à Semana Santa que decorrem por toda a região”, disse, indicando que algumas das iniciativas são alargadas até às comemorações do 25 de Abril.

Por isso, segundo Dulcineia Catarina Moura, a Territórios do Côa “entende que os vizinhos espanhóis, essencialmente, de Castilla y León, devem retomar as suas visitas a esta região e marcar também a tradição de por esta altura aqui encontrarem um agradável refúgio e uma divinal oferta gastronómica”.

“O calendário de animação e tradições é por cá muito preenchido, pelo que os turistas, os visitantes e todos os demais interessados poderão encontrar nesta região uma oferta de excelência complementada pelo alojamento, restauração e o bom acolhimento das gentes deste território”, aponta.

A coordenadora da associação salientou que é “com grande expectativa que sente este período de festividades, de férias e recolhimento para muitos, numa altura em que a oferta no interior do país é bastante evidente”.

Segundo a fonte, em Penamacor, até dia 26, está patente no Museu Municipal a exposição de pintura “Essência Infinita” e, no Sabugal, destaca-se a realização da “Encenação da Paixão de Cristo”, em Vilar Maior, na sexta-feira.

Em Almeida, de quinta-feira e domingo, decorre a “Rota do Bacalhau, Cabrito e Borrego” e o Mercado da Páscoa (sexta-feira) e a Aldeia Histórica de Castelo Mendo recebe, dia 23, uma Ceia Medieval, enquadrada na Feira Medieval.

Em Pinhel, onde, por todo o concelho, “podem ser vividas e sentidas” outras tradições da Páscoa, a encenação da “Via-Sacra” está agendada para sexta-feira.

No município de Trancoso, entre outras realizações, o calendário inclui a “Queima do Judas” (domingo), e no dia seguinte, as comemorações do Dia dos Monumentos e Sítios.

No concelho de Mêda, além das manifestações religiosas, salienta-se o “Projeto Gerador”, nos dias 23 e 24.

Por fim, em Figueira de Castelo Rodrigo, onde a tradição religiosa é “o símbolo” desta quadra festiva, decorrerá, entre 20 e 25, a Semana do Livro e das Artes.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.