O governo aprovou uma resolução que reduziu o "estado de alerta" pandémico de laranja para amarelo, o que suspende as restrições sobre o funcionamento de estabelecimentos comerciais, informou a agência estatal Montsame.

Com a medida, o país de três milhões de habitantes "abre plenamente fronteiras às viagens internacionais", afirmou o primeiro-ministro Luvsannamsrai Oyun-Erdene.

A Mongólia aplicou algumas das medidas mais rígidas contra a COVID-19, com o encerramento das fronteiras e confinamentos rígidos.

As medidas afetaram a economia e provocaram o encerramento de negócios, queda das exportações. Centenas de milhares de pessoas ficaram em situação precária de emprego. O país registou 885.000 casos de COVID-19 e mais de 2.000 mortes durante a pandemia.

Conheça um pouco mais sobre este país na galeria de fotos abaixo.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.