Bilhete-postal enviado por Marta Aragão e Bárbara Messias

No ano passado, os nossos pais ofereceram-nos uma viagem até Inglaterra como recompensa pelas boas notas. Organizamos tudo e voamos até Londres através da TAP. Ficamos instaladas em casa de uma prima da Bárbara, perto Portobello Road Market. Vimos sítios fantásticos: desde o London Eye, a London Bridge, o Big Ben... Sendo que deixámos o momento auge das nossas vidas para o fim, a visita ao estúdio do Harry Potter. Os objetos antigos do British Museum testemunhavam os vestígios do passado, a galeria Tate Modern, as obras do presente e do futuro, e claro, as lojas. Chegámos até, a visitar o “Hamleys”. A mistura de cores, aromas e texturas dos objetos das grandes lojas proporcionavam-nos novas sensações. Adorámos o movimento e a vida da cidade! Ultrapassou, sem dúvida, as nossas expectativas.

O tempo voou até ao último dia da nossa estadia. Tínhamos deixado o melhor momento para o final das férias: a visita ao estúdio do Harry Potter. Apanhámos o shuttle até Leavesden. Saímos, olhámos à nossa volta e mesmo com o mapa, não conseguíamos perceber onde estávamos. De frente para nós vem um rapaz jovem de óculos de sol, estatura média, cabelo curto e escuro, com um ar simpático e descontraído.  A Bárbara exclamou:

- Este rapaz tem um ar inglês. Vamos-lhe perguntar onde ficam os estúdios.

Perguntamos-lhe então, e o rapaz de repente solta uma gargalhada (e nós sem percebermos porquê) antes de responder:

- Ficam ao fundo desta rua, à direita.

Agradecemos encantadas com a ideia de finalmente encontrarmos o tão esperado estúdio. De repente, entreolhámo-nos e lembramo-nos de uma coisa que só então nos tínhamos apercebido.

- Estás a pensar o mesmo que eu? Aquele não é o Daniel Radcliffe? - perguntou a Bárbara estupefacta.

- Sim! Ele acabou de nos responder e nós nem demos por isso! Não me acredito! - exclamou a Marta.

Começamos então aos saltinhos e a rirmo-nos imenso ao lembrarmo-nos da nossa expressão de espanto quando ele se riu. Virámo-nos para trás e vimo-lo a acenar, sorrindo. Demos por nós a acenar-lhe também. Tinha sido o momento mais feliz das nossas vidas e nem podíamos acreditar que o nosso sonho de ir a Londres e ver o “Harry Potter” em pessoa se tinha realizado!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.