Receber um passe de Interrail para viajar pela Europa como prenda de aniversário de 18 anos é uma realidade que está cada vez mais próxima dos jovens europeus.

A proposta, aprovada pelo Parlamento Europeu, vai passar para uma nova fase: em 2018 arranca um projeto-piloto com 20 mil passes. Depois, avaliados os resultados, os passes de Interrail gratuitos para todos os jovens devem ser lançados em 2020.

O objetivo é que os jovens possam conhecer o seu continente, ajudando, assim, na construção de uma identidade europeia.

O Interrail é um passe para jovens até 26 anos que permite viajar de comboio por 30 países da Europa durante um determinado período de tempo (que pode ir de cinco a 30 dias) e custa entre 200 e 479 euros. Existem várias possibilidades de rotas e países que podem ser percorridos com o passe.

Como vai funcionar

O passe gratuito de Interrail será para todos os cidadãos europeus, naturais ou residentes legais, com 18 anos. Os cidadãos de Estados-membros que não estão integrados no Interrail, como Estónia, Letónia, Lituânia, Chipre e Malta, serão autorizados a utilizar outros meios de transporte, como autocarros ou barcos, gratuitamente, ao abrigo do mesmo programa.

O custo desta medida é o seu maior desafio. De acordo com os cálculos da agência noticiosa alemã Tegesschau, o custo da proposta pode chegar a 1,5 mil milhões de euros por ano. Isto se entre 50% e 70% dos 5,4 milhões de jovens de 18 anos que se estima viver na UE aceitarem a oferta.

Apesar do custo, várias instituições já manifestaram o seu apoio à iniciativa, como é o caso do governo alemão e da Conferência de Presidentes do Parlamento Europeu.

Por outro lado, os jovens teriam de pagar todas as restantes despesas da viagem de Interrail, o que faria, segundo os críticos, que o passe fosse mais utilizado nos países ricos da União Europeia.

Veja ainda: As mais belas viagens de comboio do mundo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.