Reunidas por Rogério Beltrão Coelho, jornalista com larga experiência em Macau e comissário da exposição, a coleção de cerca de 120 imagens integra o vasto acervo fotográfico do Museu do Oriente e aborda a história social e política de um território que esteve sob administração portuguesa durante 450 anos.

Neste século de imagens recorda-se a passagem por Macau de figuras políticas como Henrique Galvão e Gomes da Costa, ou do cinema, como Orson Welles e Clark Gable. São ainda lembrados acontecimentos como as celebrações do IV Centenário da Descoberta do Caminho Marítimo para a Índia (1898), as primeiras travessias aéreas de Lisboa a Macau (1924 e 1931), a trágica explosão do paiol da Flora (1931) e o bombardeamento do hangar da aviação civil, pelos americanos, durante a Guerra do Pacífico (1945).

“Macau. 100 anos de fotografia”
“Macau. 100 anos de fotografia” créditos: Rogério Beltrão Coelho

Como em muitos outros domínios, Macau esteve à frente do seu tempo também na fotografia, datando de 1844 os daguerreótipos do fotógrafo amador Jules Itier, que são as mais antigas imagens da região que se conhecem. A obra fotográfica produzida desde então, por amadores e profissionais sobre a temática Macau, anda dispersa pelo mundo integrando coleções particulares para além dos espólios de museus e instituições.

“Em Portugal, o Museu do Oriente detém, seguramente, uma das melhores coleções de imagens de Macau. Com esta exposição traz agora a público parte do seu acervo, franqueando-nos as portas para uma viagem de estudo e lazer pelo passado histórico de Macau”, afirma Rogério Beltrão Coelho.

“Macau. 100 anos de fotografia”
“Macau. 100 anos de fotografia” créditos: Rogério Beltrão Coelho

Nos dias 10, 17 e 24 de novembro, pelas 18h30, o comissário fará visitas guiadas à exposição. “Macau. 100 anos de fotografia” está patente até 7 de janeiro de 2018.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.