Sempre que se instala num quarto de hotel acredita que o mesmo foi limpo e desinfetado antes da sua chegada? Nem sempre acontece e mesmo os quartos que são limpos com regularidade não estão livres de germes, segundo sondou a revista TIME.

Um estudo de 2012, apresentado na reunião geral da American Society of Microbiology, também sustenta esta tese. De acordo com esta investigação, 81% das superfícies dos quartos de hotel que compuseram a amostra tinham bactérias fecais.

Entre os objetos mais contaminados, encontram-se os interruptores da luz e os comandos da televisão. Os sanitários e os lavatórios das casas de banho também apresentavam altos níveis de contaminação.

Surpreendido? Para Kelly Reynolds, especialista em germes e professora adjunta de saúde ambiental na Universidade do Arizona, nada disto é surpresa. Citada pela TIME, Reynolds explica que este tipo de superfície “difícil” que é tocada com frequência por muitas pessoas proporciona um ambiente propício para os micróbios crescerem.

“Sempre que tocar num interruptor de luz ou comando de TV, os micróbios das suas mãos são transferidos para o novo objeto. Então, objetos como o telefone do hotel ou um teclado também possuem muitos germes”, diz Reynolds.

Em relação à casa de banho, a maioria das superfícies ao redor dos móveis provavelmente estão muito sujas. “Quando limpa a casa de banho, os vírus e as fezes espalham-se pelas paredes da casa de banho e pelo manípulo de descarga", explica a especialista.

Os lavatórios também são locais privilegiados para os germes, pois as fendas em torno da torneira são difíceis de limpar e podem proporcionar um ambiente húmido que permite que os micróbios cresçam.

Do lado de fora da casa de banho, o tapete e a colcha são duas superfícies macias a serem observadas, de acordo com Reynolds. Os hotéis mudam lençóis e toalhas antes que os novos hóspedes cheguem, mas as colchas nem sempre são lavadas com frequência. “A  melhor aposta é evitar o contato", recomenda Reynolds, acrescentando que o melhor será dobrar a colcha para trás ou colocá-la na cadeira e não utilizá-la enquanto lá estiver.

Muito depende de até onde o hotel limpa os quartos. Quando não são bem desinfetados, os copos, cafeteiras e chaleiras dos quartos podem estar cobertos de germes. Assim como o comando da televisão, que já foi considerado o objeto mais sujo de um quarto de hotel.

A especialista ainda explica que há uma diferença entre limpar e desinfetar. Às vezes, o ato de limpar faz mais mal do que bem porque acabamos por espalhar os germes em novas áreas.

Descubra também quais são os objetos mais roubados dos quartos de hotel:

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.