O jet lag é um problema comum a milhões de viajantes que enfrentam voos de longa duração, atravessando diferentes fusos horários.

Se nunca sentiu os efeitos do jet lag, imagine a confusão do seu corpo depois de adiantar ou atrasar o seu relógio biológico 6 ou 7 horas, e por vezes até mais. Infelizmente, o nosso relógio biológico não pode ser regulado automaticamente.

Assim, é possível que ao chegar ao seu destino, embora se convença de que uma visita ao Museu de Arte Moderna é uma ótima ideia, o seu corpo só lhe peça para dormir.

Dicas úteis para minimizar os efeitos do jet lag:

  • Descanse o mais que puder durante o voo, especialmente em ligações que impliquem diferentes fusos horários.
  • Opte por dormir apenas no horário do seu novo fuso. Isto parece óbvio, mas ficaria admirado com a quantidade de viajantes que se deitam tarde demais ou que vão para a cama às cinco da tarde, para depois acordarem às duas da manhã, arruinando os dias seguintes de viagem. Uma boa noite de sono depois de um dia de viagem será reparador.
  • Inicie a sua viagem já relaxado e com o sono em dia, pois fará com que o seu corpo se ajuste melhor às novas circunstâncias.
  • Mantenha-se hidratado e tome um banho quente antes de dormir. Isto ajudará o seu corpo a manter-se saudável, enquanto o seu relógio biológica volta a entrar no ritmo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.