O pontapé de saída da seleção Portuguesa será dado na cidade de Sochi, onde Portugal irá defrontar a vizinha Espanha, no dia 15 de Junho, às 18:00 (hora de Lisboa).

Sochi tornou-se mundialmente conhecida após ter acolhido os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014 mas, o que talvez muita gente desconheça, é que, esta cidade à beira do Mar Negro, é uma estância balnear, conhecida por ser a Riviera Russa. Com temperaturas no Verão a oscilar entre os 26 e os 32 graus celsius, as praias de Sochi são procuradas por milhares de Russos que elegem a marginal junto ao mar, sempre muito animada, como lugar de eleição para apreciar o pôr do sol e quando a noite cai, rumam até aos clubes noturnos que garantem animação até ao nascer do dia.

Sochi
Sochi, distrito de Svetlana @Pixabay créditos: Pixabay

Estádio Fisht: Construído para receber os Jogos Olímpicos de Inverno em 2014, onde acolheu, inclusive, as cerimónias de abertura e encerramento foi posteriormente reformado para receber jogos de futebol. Apresenta um design em forma de concha do mar, em homenagem à arte do famoso joelheiro Russo Fabergé e o seu nome deriva do Monte Fisht, localizado nas montanhas do Cáucaso. Com capacidade para mais de 47 mil espetadores recebeu, em 2017, a Taça das Confederações.

Parque Riviera: Este enorme parque verde fundado em 1898 por um conhecido empresário Russo alberga mais de 250 espécies de plantas, 50 delas consideradas raras e dispõe de diversas atrações. Desde uma área vocacionada para a prática desportiva, passando por um teatro que acolhe concertos e espetáculos, uma discoteca, uma praia com golfinhos, um oceanário, um delfinário que apresenta magníficos espetáculos com golfinhos, até uma zona de restauração e lojas, este parque tem tudo o que precisa para se entreter durante um dia inteiro!

Sochi
Fisht Stadium © Elen | Dreamstime.com créditos: Dreamstime

Parque Olímpico: No complexo onde se realizaram os Jogos Olímpicos de Inverno nasceu o Autódromo de Sochi que recebeu o primeiro Grande Prémio de Fórmula 1 realizado em território Russo. Atualmente, para além de acolher diversos eventos relacionados com o desporto automobilizado, quem quiser despender uns quanto rublos pode ter a sua própria experiência a alta velocidade! Para quem não dispensa a adrenalina mas gosta mais de outro tipo de diversão, não vai ficar desiludido com o vizinho Parque Sochi, um parque de diversões temático, baseado no riquíssimo património histórico e cultural da Rússia. É um mundo encantado onde não faltam majestosos castelos, guerreiros poderosos, florestas encantadas cheias de criaturas estranhas e muitas, muitas atrações como montanhas russas, carrosséis, parques infantis, exposições interativas sobre ciência, um delfinário com performances a cargo de simpáticos golfinhos e um espetáculo com fontes, que combina água, luz e música.

Parque Aquático Amphibius: Para quem quer manter os pés dentro de água, e procura também animação garantida, este parque aquático surpreende não só pela sua dimensão (2 hectares) mas também pela variedade e quantidade de atrações de que dispõe. Escorregas, tobogãs, piscinas, chapéus de sol, espreguiçadeiras, zonas de restauração... é uma autêntica cidade dentro da cidade e que também garante uma dia muito bem passado.

Sochi
Entrada do Parque Sochi © Valery Smirnov | Dreamstime.com créditos: Dreamstime

Museus: Para quem prefere uma vertente mais cultural, uma visita ao Museu Histórico de Sochi é obrigatória. Trata-se de uma das mais antigas atrações culturais da cidade, inaugurada em 1920. O museu apresenta uma exposição que abrange os marcos mais importantes da história de Sochi, bem como descobertas arqueológicas, as sua raízes marítimas, o seu papel na Segunda Guerra Mundial, a natureza da região e vários aspectos da sua história social.  Outra possibilidade é o Museu de Arte,que fica num edifício que é, em si mesmo, uma obra de arte. A coleção permanente conta com antigos ícones e pinturas de entre os séculos XIX e XXI, bem como moedas e armas do século I DC. Ao todo são mais de 6 mil obras de arte russa e do leste europeu.

Memórias de Estaline e Lenine: Um local bem curioso é a Casa de Férias de Estaline onde o líder máximo da União Soviética passava os meses de Verão. Esta mansão de cor verde, pintada para se confundir com a vegetação por forma a dificultar a identificação a partir de um avião, permite, com uma visita, obter um vislumbre do caráter de Estaline. O Mural de Lenine foi inaugurado em 1980 para marcar o 110º aniversário do nascimento do pai da Revolução Bolchevique e é muito procurado para tirar fotografias.

Catedral do Arcanjo São Miguel
Catedral do Arcanjo São Miguel © Sergey Lavrentev | Dreamstime.com créditos: Dreamstime

Outros locais de interesse: A Catedral do Arcanjo São Miguel é a igreja ortodoxa mais antiga da cidade e de toda a região do Mar Negro (1890) e foi erguida em homenagem à vitória na Guerra do Cáucaso de 1864. As sua formas inusitadas e o seu branco imaculado fazem dela um dos monumentos mais bonitos da região. Criado em 1892 o Jardim Botânico de Sochi conta com mais de 1500 espécies de plantas. É um espaço bonito e relaxante ao qual se pode aceder através de um teleférico que proporciona óptimas vistas sobre a cidade.

A localização privilegiada de Sochi, banhada pelo Mar Negro e próxima das montanhas nevadas do Cáucaso, possibilita uma série de atividades ao ar livre, em contacto com a Natureza. Basicamente, é o melhor de dois mundos para quem tanto gosta passar férias na praia como na montanha!

Sochi, as montanhas do Cáucaso @Pixabay
Montanhas do Cáucaso créditos: Pixabay

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.