Isla de Lobos: como ir? Estando a Norte de Fuerteventura, siga de barco que deve procurar no pier de Corralejo. A Eduarda (@edudatsilva) recomenda a apanharem o barco cedinho para “aproveitarem o dia completo.”. E, agora, na Isla de Lobos a Eduarda avistava Fuerteventura onde dias antes se colocava ‘em bicos de pés’ a espreitar a beleza das praias de Lobos. Nestas praias vai encontrar zero ondas e cores azuis que não tornam as Maldivas não exclusivas nessa aguarela-paraíso. Também encontra um vulcão e lobos, mas a portuguesa lamenta: “Infelizmente, não consegui ver nenhum lobo (são pequenos animais marinhos parecidos com focas)”.

El Cotillo: como não gostar? A portuguesa elege esta como a melhor praia da sua maratona de ilhas e praias nas Canárias. Descreve a praia como um verdadeiro cenário tipo ‘postal’: “É dos sítios mais bonitos em que já estive (…) não consegui encontrar um único defeito.” Além da praia, de elogiar as lagoas rochosas e o barrando de los enamorados (ou barranco encantado).

Playa Ajuy: como é? Praia de areia negra que não cativou e acelerou a viagem da Eduarda.

Praia das pipocas: vale a pena? Não, siga caminho a não ser que pretenda captar boas imagens para a sua galeria em que o tópico é: rochas. E não há pipocas!

Quem vai encontrar durante a viagem? “Algo que me surpreendeu muito nesta minha viagem foi as pessoas, maioritariamente alemães (90% da ilha são turistas alemães e 10% ingleses, engraçado não é?). A verdade é que não é uma ilha muito explorada pelo povo português, talvez por não ser tão conhecida como as baleares. No entanto, super aconselho a irem até lá tanto a nível de preços como pela viagem em si. E mesmo que tenham que fazer escalas como eu, acreditem que acaba por compensar na mesma.”

Como é fotografar como influencer, em viagem? A Eduarda planeia bem os roteiros, mas não faz questão de planear fotografar locais: “gosto de ser orgânica.”.

Sobre temperaturas: mais ou menos agasalho nesta altura? Vai ter surpresa e é melhor não consultar a meteorologia: “Algo que também me surpreendeu muito nesta viagem foi o tempo, apanhei sempre temperaturas que rodavam entre os 19.ºC (a noite) e 23.º/24.ºC durante o dia, mas acreditem que nesta ilha o calor é muito e não aguentariam mais que isso.”

Perguntei sobre a próxima viagem, sobretudo numa fase de vacinação que atravessamos: “O meu próximo destino, ainda estou por descobrir mas em breve irei partilhar.”

E nós ficaremos atentos!

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.