Fumamos 4,5 trilhões de cigarros por ano – o suficiente para chegar a Saturno e voltar. Mas não enviamos as pontas de cigarro para Saturno, elas são esmagadas sob os nossos sapatos. As pontas de cigarro são feitas de plástico: Acetato de celulose e contêm produtos químicos e metais pesados. E claro, não são biodegradáveis. Acabam nas ruas, no mar e nos aterros.

As beatas de cigarro impedem o crescimento das plantas. Por exemplo, a sua presença reduz a reprodução da relva em 10% e a biomassa da raiz do trevo em 57%. Não é bom para um planeta que luta contra as alterações climáticas. Quando um animal de estimação ingere nicotina, pode causar “salivação excessiva, excitação, tremores, vómitos, falta de coordenação, fraqueza, convulsões, insuficiência respiratória e até morte”. Uma beata de cigarro num litro de água matará metade dos peixes.

Num estudo recente, a HouseFresh analisou as taxas de tabagismo em todo o mundo para descobrir onde há mais resíduos de cigarros.

 Os países que descartam mais beatas de cigarro
Os países que descartam mais beatas de cigarro créditos: HouseFresh

Em Andorra e Luxemburgo, o consumo médio é superior a 17 cigarros por dia ou 6.000/ano – e isso é a média de toda a população, incluindo não fumantes. Quase metade (46,6%) dos alunos do secundário em Andorra fumam pelo menos ocasionalmente. O tabaco é uma cultura importante em Andorra, e a cultura do fumo é predominante. Isso também significa que o “turismo de cigarros” é alto no país, com os números de consumo superados pelos visitantes que compram embalagens baratas. O país só recentemente proibiu fumar em bares e a publicidade a cigarros.

taxas de tabagismo em todos os países
Taxas de tabagismo em todos os países créditos: HouseFresh

Em seguida, foram analisadas as taxas de tabagismo por percentagem da população tendo-se percebido que as ilhas do Pacífico Nauru, Kiribati e Tuvalu têm as maiores taxas de tabagismo do mundo, sendo que existem mais fumantes do que não fumantes em Nauru e Kiribati.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.