Os grandes lagos

Pode alugar um carro percorrendo a linha costeira conhecida como Great Lakes (Grandes Lagos) e fotografar os vários faróis que simbolizam a área. O Michigan tem quatro destes lagos: o que lhe dá o nome, o lago Huron, o lago Erie e o lago Superior.  Cada um tem a sua lista de atrações.

O lago Michigan, que possui a maior linha de costa fora do Alaska, tem um museu marítimo conceituado nacionalmente e vários passeios de barco que pode escolher.

Forte Mackinac

Conhecido também como Michilimackinac, foi um ponto de comércio de peles para os franceses, e um posto militar que operou de 1715 a 1781, até ser destruído por um incêndio. Tem 14 edifícios restaurados, um deles o mais velho de todo o Estado. Guias disfarçados de personagens históricas vivem como se estivessem em 1775, como agricultores, cozinheiros e membros do exército.

Os visitantes podem ver as barracas dos soldados, que contam a história da ilha, assim como aprender sobre a medicina da época, no hospital do forte. Também há um tribunal onde pode ficar a conhecer o sistema judicial e um espaço para crianças, que os ensina a serem historiadores e arqueólogos.

Museu de Henry Ford

Para os amantes de carros, especialmente desta marca em particular, é possível explorar a vida e obra do criador. Há ainda três espaços onde pode saber mais sobre a cidade. Na Greenfield Village fica a conhecer a cidade tal como ela era na época de 1830, através de atividades como andar num comboio da época. O Museu Henry Ford de Inovação Americana conta a história dos vários inventores e personalidades locais, como os irmãos Wright ou a ativista afro-americana Rosa Parks. Já o Ford Rouge Factory convida a visitar a fábrica por dentro, observar o processo de reinvenção tecnológica e espreitar a conceptualização dos modelos modernos.

Call of the Wild

É um pequeno museu na província de Gaylord, negócio de família, aberto nos anos 50 por um casal de nómadas caçadores e amantes da natureza, e tem uma coleção de espécimes embalsamados da vida selvagem do Estado norte-americano (todos colecionados na altura da abertura). O museu aposta numa forte vertente educacional, procurando ensinar as famílias a conhecer os animais e como protegê-los e interagir com eles de forma não invasiva.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.