Há vários motivos para manter as pessoas acordadas durante a noite, como o desconforto, o barulho do trânsito ou simplesmente uma mente ocupada. Quando nada nos faz adormecer, chega a um momento em que pegamos no telemóvel e acabamos por entrar no Instagram, ler as notícias do dia ou, simplesmente, partilhar no Twitter frustração pela qual estamos a passar.

A insónia é muito stressante, de tal forma que a privação do sono já foi usada como forma tortura. No século XIX, os cientistas relacionavam a insónia com “distúrbios psíquicos graves, como delírio, alucinações e perturbações emocionais”. A insónia é um problema universal, mas existem países onde as pessoas parecem ficar mais irritadas com essa situação, levando a que se queixem mais.

O Mornings.co.uk usou uma ferramenta de pesquisa chamada TensiStrength para medir os níveis de stress em publicações no Twitter relacionados com o sono em todo o mundo.

insónias
créditos: Mornings.co.uk

O Chile é o país onde as pessoas mais se queixam das insónias, com 59,13% dos tweets relacionados ao sono a mostrarem sinais de stress. Portugal está em décimo lugar, com 50.63%.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.