Contamos com uma queda de 30% da arrecadação e isto significa uma perda de 1,5 mil milhões de dólares", declarou o ministro Mangala Samaraweera.

Sri Lanka, conhecido pelas praias idílicas e natureza, recebeu em 2018 um recorde de 2,33 milhões de turistas.

Em 2019, o governo esperava uma arrecadar de 5 mil milhões de dólares com o turismo, contra 4,4 mil milhões do ano passado.

Porém, tudo mudou após os atentados contra hotéis e igrejas no domingo, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) e que deixaram 253 mortos.

Com base na experiência de outros países que sofreram atentados, Samaraweera calcula que o Sri Lanka vai precisar de 10 anos para voltar à normalidade.

Vários países, incluindo Israel, Austrália e Reino Unido, recomendaram aos seus cidadãos para não viajem para o Sri Lanka.

Fonte: AFP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.