A fotografia foi publicada nas páginas de Facebook e Instagram do Passenger Shaming, com centenas de utilizadores a comentar o sucedido. A história de fundo foi divulgada pelo fundador do site, o antigo comissário de bordo Shawn Kathleen.

Ele escreveu: “Os pais trouxeram o seu próprio penico a bordo e  colocaram-no no corredor para uso infantil (à frente de todos) - quando descobertos pela tripulação foram avisados que não poderiam fazer isso e deveriam utilizar a casa-de-banho desocupada. E a resposta foi 'Eu não não quero saber!'."

Comentários inundaram a publicação, com a maioria a criticar a atitude. "Tudo o que ela precisava de fazer era andar alguns metros até a parte de trás do avião e entrar na casa-de-banho", lê-se num comentário. Outro utilizador comentou: "Ela foi desagradável e grosseira ao fazer isso." Outros questionam: "Aquela criança é muito pequena, não poderiam ter-lhe posto uma fralda, em vez de levar um penico a bordo?". "Este ato é muito repugnante em qualquer lugar público, sem mencionar um ambiente fechado como um avião", comenta outro utilizador.

Mas alguns tomaram uma posição diferente.

"Já repararam como as casas-de-banho são pequenas no avião ?! Não é possível colocar uma criança, um penico e uma mãe lá dentro!  Era isso, ou estariam todos a reclamar se a criança se molhasse enquanto esperava" Outro defensor escreveu: "Vocês estão loucos? É uma criança que precisava fazer xixi ... aquele xixi é, provavelmente, a coisa mais limpa naquele avião.!" Outros utilizadores simplesmente não acharam nada de extraordinário no ocorrido: "Vocês todos precisam relaxar, sério. Isso é hilariante! Se eu visse isso pessoalmente, eu morria de rir!"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.