O aeroporto reabriu, por volta das 3h00, mas teve de voltar a fechar passados 45 minutos, após serem avistados mais drones.

Muitas aeronaves foram desviadas para outros aeroportos, incluindo Paris e Amesterdão, enquanto as autoridades aeroportuárias pediram aos passageiros que contactassem as suas companhias aéreas para se informarem sobre a situação dos voos.  O aeroporto já garantiu estar a trabalhar com as companhias aéreas para "oferecer aos passageiros estadia em hotéis" ou outras alternativas de viagem.

O chefe de operações do aeroporto, Chris Woodroffe, disse à BBC que a pista continuava encerrada porque que as equipas estavam à procura de um dos drones que fora avistado.

Cerca de 10 mil passageiros foram afetados e segundo o grupo europeu de controlo de tráfego aéreo, Eurocontrol, a pista permanecerá fechada até as 11 horas.

Recorde-se que é ilegal operar drones a menos de um quilómetro de distância de aeroportos ou a mais de 120 metros de altitude, por risco de colisão com os aviões. Colocar em perigo a segurança de uma aeronave é crime que pode ser punível com cinco anos de prisão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.