com o apoio MEO
Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui
 

Dia 1

O dia amanheceu nublado e o S. Pedro não me presenteou com os raios de sol que já se fazem sentir no restante país – afinal, estamos a meio de maio, e é uma questão de horas até começar a chover. Aveiro é uma cidade plana, pelo que algumas das sugestões que se seguem podem ser realizadas a pé ou de bicicleta. Na verdade, o município disponibiliza um sistema de aluguer de bicicletas gratuito. A "Buga" pode ser alugada por um período de 2 horas, sem necessidade de caução. O stand localiza-se mesmo junto à margem norte da Ponte Laços de Amizade.
Para descansar
  • Praia da Costa Nova
    A Praia da Costa Nova é um dos pontos fotográficos mais conhecidos do nosso país, e não é motivo para menos – as casas tradicionais, listadas a várias cores, sucedem-se na avenida que olha o mar, sendo um deleite para os olhos. Difícil é escolher a favorita. Estas habituações, inicialmente pertencentes a pescadores, serviam de locais de armazenamento dos seus materiais. Atualmente, muitas são rentabilizadas sob a forma de alojamento local. Após almoço num dos restaurantes de praia, é tempo de regressar.
  • Jardim do Rossio
    Este roteiro inicia-se assim junto ao Jardim do Rossio, permitindo um primeiro vislumbre sobre o Canal Central de Aveiro. Esta zona verde e convidativa a um passeio é também ponto de negócio de várias agências que possuem circuitos turísticos pela cidade – desde o típico moliceiro passando por comboio ou tuk-tuk.
  • Museu de Arte Nova
    Na mesma linha, e do outro lado da estrada, encontramos o lindíssimo edifício azul do Museu de Arte Nova e a Casa de Chá (1909). Se gostas de museus, não deixes de comprar o bilhete único, no valor de 5 euros, para os vários museus da cidade (incluindo o Museu da Cidade, o Museu de Aveiro / Santa Joana e o Ecomuseu Marinha da Troncalhada). A entrada nos museus é gratuita para crianças até 12 anos, maiores de 65 anos e portadores do cartão jovem/ de estudante.
  • Ovos moles
    As pastelarias tradicionais começam a suceder-se umas às outras, e todas nos aliciam com os seus deliciosos ovos moles nos mais diversos formatos: barris, conchas, ostras, charutos, barcos, é só escolher. Para apreciadores da doçaria conventual, a desilusão não faz parte do menu.
  • Igreja da Misericórdia de Aveiro
    Cruzo a rotunda da Praça General Humberto Delgado para a outra margem, seguindo pela Rua de Coimbra em direção à Sé Velha. Nesta rua, destaque para a fachada da Igreja da Misericórdia, coberta de azulejos azuis. que emolduram com perfeição o frontão em pedra. Do lado oposto, merecem destaque o Teatro Aveirense e o já meu conhecido Trilhos da Terra, um espaço de tertúlias e workshops.
  • Sé Catedral de Aveiro
    A fachada da Catedral destaca-se por apresentar, em simultâneo, vários estilos arquitetónicos que vão do Maneirismo (nas capelas laterais) ao Barroco (o coro alto) e ao Modernismo (na capela principal).
  • I Love Aveiro
    Ame-se ou odeie-se é tempo de voltar à linha de canal, de encontro à escadaria com a inscrição I Love Aveiro (situada nas costas do Hotel Meliá Ria). É aqui que o canal termina, formando uma espécie de baía emoldurada pela estrutura em tijoleira da antiga Fábrica de Cerâmica Jerónimo Pereira Campos, hoje em dia reabilitada e palco de vários eventos e conferências de onde se destacam o Exodus Aveiro Fest.
  • Ponte Laços de Amizade
    O dia começa a cair, os raios de sol espraiando-se sobre as águas e pontes. Em algumas delas, coloridas fitas de tecido esvoaçam ao sabor do vento. A história diz que alguns estudantes as colocaram aqui em primeiro lugar, para marcar a sua amizade. Verdade ou não, hoje são centenas e, mentalmente, dou também eu um laço na ponte selando a minha amizade para com Aveiro.

Veja também

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.