com o apoio MEO
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais
 

Dia 1

Conhecer o Alqueva passa, obrigatoriamente, por Reguengos de Monsaraz. O lugar ideal para encontrar uma boa oferta de alojamentos e restaurantes. Começamos o dia a admirar as vistas do Castelo de Portel e terminamos a assistir o pôr do sol do alto das muralhas da vila medieval de Monsaraz.
Para descansar
  • Castelo de Portel
    Fundado por D. João Peres de Aboim em 1261, o castelo foi alvo de uma significativa campanha de obras dirigida pelo arquiteto Francisco Arruda, no reinado de D. Manuel I, da qual se destaca a edificação do Paço dos Duques de Bragança e da Igreja de São Vicente no interior do recinto, hoje em ruínas. O amuralhamento da chamada “Vila Velha” observou-se entre os finais do século XIII e princípios do seguinte. Em um dos contrafortes da serra de Portel, ergue-se em posição dominante sobre a vila medieval.
  • Reguengos de Monsaraz
    Reguengos de Monsaraz é um dos concelhos do distrito de Évora. Com mais de 10.300 habitantes, segundo dados de 2016, é também a maior das oito sub-regiões vitivinícolas do Alentejo. Foi eleita Cidade Europeia do Vinho, pela Rede Europeia das Cidades do Vinho. No ano seguinte foi criada a marca Reguengos de Monsaraz – Capital dos Vinhos de Portugal para promover a produção local. Como sugestão de alojamento deixamos a opção de ficar no Outeiro do Barro, a 1km de Reguengos, o alojamento está inserido numa típica quinta alentejana, rodeado de vinhas e campos.
  • Herdade do Esporão
    Situada no coração do Alentejo, em Reguengos de Monsaraz, a Herdade apresenta condições únicas para a agricultura – grandes amplitudes térmicas, solos pobres e variados e uma extraordinária biodiversidade que nos ajuda a produzir em equilíbrio com o meio ambiente. Com cerca de 702 ha de vinhas, olivais e outras culturas potenciadas pelo Modo de Produção Biológico. Neste território estão plantadas cerca de 40 castas, 4 variedades de azeitona, pomares e hortas.
  • Praia Fluvial de Monsaraz
    ​​​​​​​​​​​​​A Praia Fluvial de Monsaraz, situa-se no Centro Náutico de Monsaraz, numa zona interior longe do mar e aliando as ofertas já existentes no concelho de Reguengos de Monsaraz, à primeira praia fluvial da albufeira de Alqueva.
  • Monsaraz
    Esta vila medieval tem o condão de nos transportar para outros tempos. Monsaraz sempre teve fortes influências militares e religiosas. A localização privilegiada, situada no topo da colina e com vista sobre o Guadiana e a fronteira com Espanha, tornou-a altamente cobiçada pelos povos que a disputaram. Monsaraz foi conquistada aos muçulmanos por Geraldo Sem Pavor, em 1167. Após a derrota sofrida em Badajoz, D. Afonso Henriques volta a perder controlo de Monsaraz para os mouros. Contudo, em 1232, D. Sancho II recupera de vez Monsaraz com o apoio e auxílio dos Templários, a quem acaba por doar a bela vila alentejana. É um destino obrigatório na sua lista de lugares a visitar no Alentejo. Em 2017, venceu na categoria “Aldeias Monumento” do concurso 7 Maravilhas de Portugal – Aldeias.
 

Dia 2

O Grande Lago, como também é designado, ocupa uma área de 250 km2, constituindo o maior lago artificial da Europa Ocidental. Abrange os concelhos de Moura, Portel, Mourão, Reguengos de Monsaraz e Alandroal e criou uma nova paisagem nesta região.
Para descansar
  • Amieira
    Junto à aldeia com o mesmo nome, fica a Marina da Amieira que constitui um dos pontos de interesse turístico na barragem de Alqueva. Pode ser um ponto de partida para explorar o Grande Lago através de um passeio de barco. Ali também vai encontrar outras atividades na água e um restaurante. Em Amieira, há também uma das praias fluviais que poderá encontrar no Alqueva.
  • Barragem de Alqueva
    A Barragem de Alqueva é uma barragem em arco, situada no rio Guadiana, na região do Alentejo. A construção desta barragem permitiu a criação do maior reservatório artificial de água da Europa Ocidental, também chamado de Grande Lago. Foi construída com o objetivo de regadio para toda a zona do Alentejo e produção de energia eléctrica, para além de outras atividades complementares.
  • Moura
    Moura é sede do concelho de Moura e é limitada a nordeste pelo município de Mourão, a leste por Barrancos, a leste e sul por Espanha, a sudoeste por Serpa, a oeste por Vidigueira e a noroeste por Portel e por Reguengos de Monsaraz. O castelo de Moura está implantado no ponto mais elevado da atual cidade e a sua ocupação remonta, pelo menos, à Idade do Ferro. Existem vestígios da fortificação do período Islâmico e do período Cristão, testemunhos das intensas disputas pelo controlo do território.
  • Aldeia da Luz
    Foi uma aldeia que ficou submergida quando a construção da barragem do Alqueva. A nova Aldeia da Luz foi construída para realojar os habitantes da antiga aldeia. Visite o Museu da Luz, onde pode ver toda a informação sobre a relocalização da aldeia da Luz, com fotografias, vídeos e coleções etnográficas e arqueológicas.
  • Praia Fluvial de Mourão
    A praia fluvial de Mourão fica situada junto ao parque de Merendas, a cerca de 1km da vila de Mourão. A praia com 320m de areal dos quais 100m vigiados é a maior praia certificada do lago de Alqueva. Tem um relvado, 45 chapéus de sol e uma piscina flutuante.
  • Dark Sky Alqueva

    O Dark Sky Alqueva, que integra os municípios de Reguengos de Monsaraz, Portel, Alandroal, Mourão, Moura e Barrancos, foi o primeiro sítio do mundo a ser certificado pela Starlight Foundation como um "Starlight Tourism Destination".

    O Observatório oficial do Dark Sky, está localizado na Cumeada, sede do Dark Sky Alqueva, e tem disponíveis telescópios de vanguarda para observação solar e astronómica, que permitem visualizar planetas, crateras da Lua, numa viagem cósmica por entre as nebulosas, galáxias e enxames de estrelas que se erguem acima de um dos melhores céus do mundo.

    Além da observação astronómica há várias outras atividades disponíveis como relaxar ao pôr do sol, degustar um cocktail ou fazer uma prova cega de vinhos à luz das estrelas.

    A Observação Noturna ocorre de terça a sábado, tendo em conta as fases da lua, o tipo de observação pretendida, as condições meteorológicas e a disponibilidade. A atividade tem um custo de de 20€ por adulto, 10€ por crianças entre os 8 e 12 anos, menores de 8 anos não pagam.

    Além de observar as estrelas, existe também a possibilidade de observação do Sol no Observatório, com recurso a telescópios completamente seguros.

    Na Sede e Observatório Oficial do Dark Sky Alqueva pode  visitar a exposição permanente de astrofotografia da autoria do astrofotógrafo internacional, Miguel Claro, e visitar o mini-museu, onde poderá tocar num meteorito verdadeiro e ver o autógrafo original do último astronauta a ir à lua. As visitas guiadas estão incluídas nas sessões de observação.

    Percorra a galeria e deixe-se apaixonar pelas fotografias noturnas de Miguel Claro.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.