LOCAIS PARA IR:

Grand Place é um local icónico da cidade e que merece uma visita. Além de ser um espaço muito bonito, é também onde decorrem eventos, em várias alturas do ano. Tem vários espaços comerciais, como restaurantes e lojas, principalmente lojas de chocolates tipicamente belgas e souvenirs. Também é um local para uma saída à noite, pois há vários bares e esplanadas.

Parc Cinquantenaire, outro local característico da cidade. É um parque público urbano, além de que tem 3 museus para visitar: Museu Real do Exército e da História Militar, Museus reais de Arte e História de Bruxelas e Museu Autoworld (automóveis).

Place Flagé, local onde existe uma comunidade portuguesa grande, com vários estabelecimentos portugueses. Existe inclusive uma estátua de Fernando Pessoa. A não perder a Pastelaria Garcia, com todo a pastelaria portuguesa, só para matar saudades. A praça também serve de palco para feiras ao sábado e domingo, de produtos alimentares e onde pode almoçar por um preço bastante acessível.

Parlamentarium, no Parlamento Europeu, para conhecer a história da constituição da União Europeia e para as crianças é uma experiência muito engraçada e educacional.

Museu da Banda Desenhada, já que a Bélgica é um dos locais de onde são originários os autores de BD mais famosos do mundo.

LOCAIS PARA COMER:

Chez Léon, o mais tradicional para comer mexilhões (as famosas mules), perto da Grand Place.

Cirio, um clássico na cidade de Bruxelas para beber uma boa cerveja belga e comer um croque monsieur, além de outros petiscos. Fica ao lado da Bolsa de Bruxelas.

Fin de Siècle, restaurante belga com influências italianas e asiáticas, com um décor muito engraçado, e com uma grande coleção de cervejas. Fica também perto da Bolsa.

COISAS PARA FAZER:

Uma vez em Bruxelas, é impossível não visitar 3 regiões: Bruges, Antuérpia e Gent. Cada uma delas tem a sua beleza própria, museus e parte histórica. Pode apanhar o comboio na Gare Central, em Bruxelas, e as viagens, dependendo do destino, demoram entre 30 minutos a 1 hora. Se tiver mais de 65 anos, os bilhetes custam 12,50 euros ida e volta, um preço bastante acessível.

Susana em Gent
Susana em Gent créditos: DR

Na Bélgica, os parques públicos são quase sempre todos de grandes dimensões e muito bem cuidados. Vale sempre a pena explorá-los. Algumas sugestões fora de Bruxelas: o parque de Woluwe e o de Tervuren.

Se gosta de antiguidades, recomenda-se uma visita à praça du Jeu de Balle durante a manhã e também ao longo da rua Blaes, com muitas lojas do género.

Vale a pena alugar um carro e dar um “saltinho” à vizinha Holanda. Dependendo da cidade a visitar, a viagem demora entre 1h00 a 2h30. Como por exemplo, Maastricht, Haia, Roterdão e Amesterdão. Uma espécie de dois em um!

UMA ATRAÇÃO MUITO TURÍSTICA QUE PODE SER TROCADA:

Na minha opinião, o Atomium é um edifício, sem dúvida, diferente mas por dentro ficou aquém das expectativas. A Mini Europe, que é mesmo ao lado, é mais interessante.

DICA EXTRA:

Em Bruxelas a Uber funciona muito bem, e é sempre mais barato do que os táxis normais. Quando sair do aeroporto, e se quiser poupar dinheiro, utilize a Uber. Se preferir o táxi, use os da Taxi Vert.

Comer gaufres das carrinhas amarelas, são as melhores e custam dois euros.


Sobre o especial Mundo em Português


Queremos reunir as melhores dicas de viagens dos portugueses que vivem fora. Se este é o seu caso, entre em contacto connosco através do e-mail sapo.viagens@sapo.pt, para receber o nosso questionário. As respostas serão, depois, publicadas num artigo do SAPO Viagens.