Por: Alice Barcellos

Se pudéssemos traduzir numa receita as características da gastronomia da Madeira, os ingredientes seriam: o melhor dos sabores tradicionais portugueses, um toque tropical, peixe fresco e produtos selecionados. O resultado é uma cozinha com personalidade própria.

Durante três dias de viagem pela maior ilha do arquipélago da Madeira vivemos muitas experiências inesquecíveis e algumas delas foram à mesa. O resultado é este roteiro gastronómico.

A Confeitaria

Avenida do Infante Edifício Quinta Vitória Loja AH/Rua da Conceição Praça do Carmo nº49, Funchal

Bolos no Funchal
Natas, queijadas e outros bolos créditos: Alice Barcellos

Para quem chega de manhã ou à tarde ao Funchal com vontade de matar o “bichinho”, uma paragem n’A Confeitaria pode ser uma boa ideia. Uma padaria e cafetaria onde convivem, lado a lado, uma montra com pães, pastéis de nata ou queijadas e outra com bolos inspirados na pâtisserie francesa que dão água na boca aos mais gulosos. Peça uma queijada de requeijão e uma limonada de maracujá, caso queira experimentar sabores mais típicos.

Mercado dos Lavradores

Rua Dr. Fernão Ornelas, Funchal. Horário: de segunda a quinta das 8h às 19h, sexta das 7h às 20h, sábado das 7h às 14h. Encerrado aos domingos e feriados.

Mercado dos Lavradores, Funchal
Frutas no Mercado dos Lavradores créditos: Alice Barcellos

No mercado de frescos do Funchal encontra tudo o que a terra e o mar da Madeira dão. Frutos tropicais, verduras, legumes, peixe-espada ou atum. É o local ideal para ficar a conhecer a maioria da matéria prima que, provavelmente, vai ser utilizada nos pratos que irá experimentar.

BeerHouse

Pontão São Lazaro, Av. Do Mar, Funchal. Preços por pessoa: entre 20 a 40 euros*

Peixe espada de cebolada
Peixe-espada com molho de cebolada créditos: Alice Barcellos

Restaurante e cervejaria, o BeerHouse tem um menu diversificado. Saladas, sandes, omeletas e grelhados podem ser uma opção para as refeições mais ligeiras. Para quem tem mais tempo, existem as especialidades da casa e os pratos de peixe e marisco. Provámos (e recomendamos) a espada de cebolada – um filete de peixe-espada coberto por um molho de cebolas e pimentos – acompanhado de milho cozido ou milho frito. As entradas foram bolo do caco e lapas grelhadas.

Quinta do Estreito

R. José Joaquim da Costa, 9325-034 Câmara de Lobos. Preço por pessoa: aprox. 25 euros

Quinta do Estreito
Quinta do Estreito créditos: Turismo da Madeira

O ambiente acolhedor do restaurante da Quinta do Estreito, hotel situado a 15 minutos de carro do Funchal na freguesia de Câmara de Lobos, é o ideal para um jantar romântico. Aqui é possível experimentar um dos pratos tradicionais da Madeira: a espetada. Os nacos de carne de vaca, tenros e saborosos, espetados em pau de louro, fazem parte do menu deste restaurante. Antes de partir para o prato principal, saboreie os dentinhos (as entradas): bolo do caco quente com manteiga derretida e carne de vinha d’alhos (cubos de carne de porco marinados em vinho, vinagre, alho, segurelha e louro).

Quinta do Furão

Achada do Gramacho, 9230-082 Santana. Preços por pessoa: aprox. 25 a 30 euros

Almoço na Quinta do Furão
Almoço na Quinta do Furão créditos: Alice Barcellos

A vista para as montanhas verdejantes e para o oceano azul da Madeira é o cenário que nos espera na Quinta do Furão. A antiga propriedade agrícola e vinícola é um hotel e conta também com um restaurante, aberto ao público em geral. O chef Rui Vieira apresenta um menu que conjuga a tradição madeirense com a cozinha internacional. E o resultado é ótimo. A sugestão que experimentámos ao almoço foi: queijinhos frescos de Santo da Serra em massa brick e mel de cana; robalo em cama de abóbora biológica da quinta e puré de batata doce. De sobremesa, parfait de vinho da Madeira com compota de frutos silvestres. A acompanhar, o fresquíssimo vinho branco Terras do Avô, produzido em Seixal, Porto Moniz.

Hostel Santa Maria

Rua de Santa Maria, Funchal. Preços por pessoa: aprox. 20 a 30 euros

Hostel Santa Maria, jantar
Jantar no Hostel Santa Maria créditos: Alice Barcellos

O primeiro hostel do Funchal também tem um restaurante de portas abertas para uma das ruas mais “in” da zona velha da cidade, a Santa Maria. O menu é muito variado – vai do sushi às pizzas, até chegar aos pratos mais tradicionais. Podemos garantir que o peixe-espada com batata doce, legumes e banana frita é uma escolha saborosa. As sobremesas também valem muito a pena.

Fajã dos Padres

Preço por pessoa: aprox. 25 euros

Almoço na Fajã dos Padres
Almoço na Fajã dos Padres créditos: Alice Barcellos

A Fajã dos Padres é um local menos turístico na ilha da Madeira que vai surpreender os que o visitam pela primeira vez. No sopé de um encosta de 280 metros, só acessível de elevador ou barco, o local tem uma quinta de produtos biológicos, casas de alojamento turístico e um restaurante. Ali, almoça-se em cima dos calhaus rolados com vista para a praia. A comida é a tradicional da Madeira, sempre acompanhada com produtos cultivados na quinta. Filete de espada com banana e esparguete de legumes é uma das opções do menu. Para matar a sede, beba uma Coral, a cerveja da ilha, ou, se preferir um refrigerante, uma Brisa de maracujá. De sobremesa, fruta fresca da fajã: papaia, banana, pitanga ou manga. Com esta refeição é impossível não se sentir num pequeno paraíso tropical.

*Os preços variam em função dos pratos pedidos, bem como bebidas, entradas e sobremesas.

O SAPO Viagens viajou a convite da Associação de Promoção da Madeira. Para mais informações, visite o site oficial do Turismo da Madeira.

Tem mais sugestões de restaurantes na Madeira? Deixe-as no espaço de comentários e ajude a complementar este roteiro.